Discovery traz ao Brasil canal de TV para cachorros

Buscar

Mídia

Publicidade

Discovery traz ao Brasil canal de TV para cachorros

Com programação estruturada para entreter e acalmar os cães, Dog TV já está disponível na Sky mediante assinatura

Bárbara Sacchitiello
25 de outubro de 2017 - 14h53

(Crédito: Reprodução/Facebook.com/DogTV)

Com um cardápio variado de canais voltados ao entretenimento de pessoas de diferentes idades e estilos, a Discovery passa a mirar um público inusitado com uma nova parceria de negócios feita no País. A programadora anunciou nesta quarta-feira, 25, a distribuição da DogTV, canal de origem norte-americana cuja programação é produzida especialmente para os animais.

“Sei que as pessoas têm uma reação de espanto ao ouvir que existe um canal de TV para cães. Mas quando enxergamos toda a pesquisa e estudos que há por trás dele encontramos uma ferramenta muito útil ao bem-estar dos animais e a própria relação entre eles e as famílias”, conta Ron Levi, fundador e chief content officer do canal, que veio ao Brasil para oficializar a parceria.

O Dog TV já está disponível na operadora Sky em sistema à la carte. Os assinantes que desejarem ter o conteúdo terão de arcar com uma mensalidade extra de R$ 19,90. Atualmente, o canal é distribuído em 14 países e a proposta da Discovery é leva-lo a outras regiões da América Latina. No Brasil, a Net deverá ter o canal disponível em breve. No início de 2018, a Dog TV também chegará à grade da Vivo.

E de que é composta uma programação de TV para cachorro? De acordo com o head de conteúdo, a “grade” é composta de três tipos de programas: relaxantes (com imagens e trilhas sonoras que visam acalmar os animais), estimulantes (cenas de cães brincando e imagens de ação para fazer ativar os impulsos musculares e cerebrais) e exposição (cenas cotidianas dos animais, como passeios de carro e até mesmo ida ao veterinário, com a proposta de habituar os cães à rotina).

A Dog TV foi estruturada após três anos de pesquisa com universidades e especialistas em comportamento animal que ajudaram as imagens e sons mais adequados aos cães. “Começamos a pesquisar o assunto em 2009 e lançamos o canal somente em 2012, depois de muitos testes e experimentos para que conseguíssemos ter uma mídia que funcionasse como companhia para os animais”, relata.

O público alvo do canal são as famílias cujos cães passam muito tempo sozinhos em casa. Segundo Levi, a Dog TV já mirava o mercado brasileiro há tempos. “O mercado pet movimenta US$ 7,5 bilhões por ano no Brasil e mais de 44% dos lares possuem, ao menos, um cachorro. É um mercado enorme, no qual enxergamos um grande potencial”, afirma o fundador.

Modelo de negócio
Sem um público com poder aquisitivo para poder exibir comerciais ou ações publicitárias, o modelo de negócio da Dog TV é estruturado em assinaturas e em eventuais parcerias. “Cachorros não possuem cartão de crédito. Logo, não faria sentido ter anunciantes. Mas nós temos nos Estados Unidos, por exemplo, parcerias com pet shops e com marcas do segmento que participam de ações conosco e que levam nosso conteúdo para o desenvolvimento de projetos comerciais próprios”, explica Levi.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • TV Paga

  • Negócios

  • cachorros

  • Cães

  • Animais

  • Discovery

  • Dog TV

  • Ron Levi

  • Mercado pet

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”