Gugu Liberato morre aos 60 anos, após acidente nos EUA

Buscar

Mídia

Publicidade

Gugu Liberato morre aos 60 anos, após acidente nos EUA

Apresentador da Record marcou o entretenimento na televisão com programas como Viva a Noite e Domingo Legal


22 de novembro de 2019 - 21h37

Gugu Liberato faleceu em decorrência de uma queda acidental de uma altura de cerca de quatro metros, ocorrida em sua casa, em Orlando, nos Estados Unidos. Segundo comunicado oficial divulgado pela assessoria do apresentador na noite desta sexta-feira, 22, confirmando sua morte, ele fazia um reparo no ar condicionado instalado no sótão da residência, na quarta-feira, 20, quando caiu e bateu a cabeça. Logo após o acidente, Gugu foi socorrido ao Orlando Health Medical Center, onde permaneceu na Unidade de Terapia Intensiva. De acordo com o comunicado, os exames iniciais constataram sangramento intracraniano e, em virtude da gravidade neurológica, não foi indicado qualquer procedimento cirúrgico.

“Durante o período de observação foi constatada a ausência de atividade cerebral. A morte encefálica foi confirmada pelo Prof. Dr. Guilherme Lepski, neurocirurgião brasileiro chamado pela família, que após ver as imagens dos exames em detalhes, confirmou a irreversibilidade do quadro clínico”, diz o comunicado (leia a íntegra mais abaixo), informando ainda que acompanhavam Gugu no hospital a sua mãe Maria do Céu, de 90 anos, seus irmãos Amandio Augusto e Aparecida Liberato, e a mãe de seus filhos, Rose Miriam Di Matteo. Após constatada a morte encefálica, a família decidiu doar todos os seus órgãos.

Desde a tarde de quinta-feira, quando foi divulgada a internação de Gugu Liberato, começaram a circular informações não confirmadas de que seu quadro era irreversível e também a respeito de sua morte. Alguns artistas chegaram a lamentar a morte do apresentador nas redes sociais, mas a assessoria de Gugu divulgou um comunicado na noite de quinta afirmando que ele seguia internado na UTI.

 

Crédito: Edu Moraes/Record

Atualmente, Gugu apresentava na RecordTV o reality show Canta Comigo, às quartas-feiras. A final da atual temporada tinha exibição prevista para o dia 4 de dezembro. O apresentador ainda faria o especial de Natal Família Record.

A Record TV divulgou nota de pesar em se diz honrada de ter contado om o talento de Gugu Liberato na sua programação ao longo de dez anos. “Profissional versátil, transitou em diversos gêneros com uma desenvoltura ímpar, realmente única na televisão brasileira” (leia a íntegra mais abaixo).

O SBT também divulgou a seguinte nota de pesar: “A família SBT lamenta profundamente a morte do apresentador Augusto Liberato, que faleceu nesta sexta-feira em decorrência de um trauma causado por um acidente doméstico em sua residência de Orlando, Estados Unidos. A emissora reforça que Gugu será sempre parte de sua história e presta sua solidariedade a todos os seus familiares, amigos e fãs”.

Antônio Augusto Moraes Liberato começou sua carreira na televisão aos 14 anos como assistente de produção do programa Domingo no Parque, apresentado por Silvio Santos no SBT, no início dos anos 1970. Sua primeira aparição comandando um programa foi o Sessão Premiada, também no SBT, em 1981. Durante a carreira na emissora, Gugu apresentou programas como Passa ou Repassa, Sabadão Sertanejo e Domingo Legal. Ele também chegou a lançar grupos musicais, como o Dominó, dos quais foi empresário. Também se arriscou na indústria musical com o disco Gugu Para Crianças.

Chegou a negociar sua ida para a TV Globo no final dos anos 1980, mas com uma contraproposta de Silvio Santos, permaneceu no SBT até 2009, quando fechou com a Record para apresentar o Programa do Gugu, com entretenimento e reportagens, aos domingos. Em 2013, Gugu deixou a emissora, mas voltou no ano seguinte à frente do programa Gugu, misturando entrevistas, jogos e apresentações musicais, encerrado em 2017. Desde então, ele passou a comandar os realities Power Couple Brasil e Canta Comigo.

O apresentador deixa três filhos, João Augusto de 18 anos e as gêmeas Marina e Sophia, de 15 anos.

Leia, a seguir, o comunicado oficial divulgado pela assessoria de Gugu Liberato:

“NOTA DE FALECIMENTO

Este é um momento que jamais imaginamos viver. Com profunda tristeza, familiares comunicam o falecimento do pai, irmão, filho, amigo, empresário, jornalista e apresentador Antônio Augusto Moraes Liberato (Gugu Liberato), aos 60 anos, em Orlando, Florida, Estados Unidos.
Nosso Gugu sempre viveu de maneira simples e alegre, cercado por seus familiares e extremamente dedicado aos filhos. E assim foi até o final da vida, ocorrida após um acidente caseiro.
Ele sofreu uma queda acidental de uma altura de cerca de quatro metros quando fazia um reparo no ar condicionado instalado no sótão. Foi prontamente socorrido pela equipe de resgate e admitido no Orlando Health Medical Center, onde permaneceu na Unidade de Terapia Intensiva, acompanhado pela equipe médica local.
Na admissão deu entrada em escala de *Glasgow de 3 e os exames iniciais constataram sangramento intracraniano. Em virtude da gravidade neurológica, não foi indicado qualquer procedimento cirúrgico. Durante o período de observação foi constatada a ausência de atividade cerebral. A morte encefálica foi confirmada pelo Prof. Dr. Guilherme Lepski, neurocirurgião brasileiro chamado pela família, que após ver as imagens dos exames em detalhes, confirmou a irreversibilidade do quadro clínico diante de sua mãe Maria do Céu, dos irmãos Amandio Augusto e Aparecida Liberato, e da mãe de seus filhos, Rose Miriam Di Matteo.
Ainda não temos detalhes sobre o traslado para o Brasil. Informações sobre velório e sepultamento serão passadas assim que tudo estiver definido.
Ele deixa três filhos, João Augusto de 18 anos e as gêmeas Marina e Sophia de 15 anos.
Atendendo a uma vontade dele, a família autorizou a doação de todos os órgãos.
Gugu sempre refletiu sobre os verdadeiros valores da vida e o quão frágil ela se revela. Sua partida nos deixa sem chão, mas reforça nossa certeza de que ele viveu plenamente. Fica a saudade, ficam as lembranças – que são muitas – e a certeza que Deus recebe agora um filho querido, e o céu ganha uma estrela que emana luz e paz.
Familiares e funcionários
São Paulo, 22 de novembro de 2019
* Escala Glasgow de 3 – usada para medir a consciência e a evolução das lesões cerebrais em um paciente.”

Leia, a seguir, a nota de pesar divulgada pela RecordTV:

É com muito pesar que a Record TV lamenta o falecimento do apresentador Gugu Liberato nesta sexta, dia 22 de Novembro de 2019.
A Record TV teve a honra de contar com o talento de Gugu Liberato na sua programação ao longo de dez anos. Na tela da emissora, ele levou ao público diversão, humor, grandes entrevistas e muita emoção. Profissional versátil, transitou em diversos gêneros com uma desenvoltura ímpar, realmente única na televisão brasileira.
Com uma carreira consolidada, em 2009, ele aceitou o desafio de comandar uma atração aos domingos na Record TV. O “Programa do Gugu” estreou no mesmo ano, em agosto, e ficou no ar até 2013, com quadros que agradavam toda a família, como o De Volta pro Meu Aconchego, em que proporcionava o retorno de telespectadores para a terra natal, e o Sonhar Mais um Sonho, no qual reformava casas, transformando completamente a vida e o lar dos moradores. Em outro quadro marcante, A Escolinha do Gugu, o apresentador mostrou mais uma vez que tinha talento também como ator, atuando ao lado de grandes humoristas da TV brasileira.
Após deixar o Programa do Gugu, ficou afastado da emissora até acertar seu retorno à Record TV, em julho de 2014. No ano seguinte, em agosto de 2015, estreou novamente nas telas da emissora, desta vez com a missão de apresentar um programa, intitulado “Gugu”, durante a semana, por temporada. Esta fase foi marcada por mesclar entretenimento e grandes entrevistas, algumas bastante polêmicas, como com Suzane Von Ritchthofen, o ex-goleiro Bruno, Roberta Close, Pedro Cardoso, Ricky Martin e Antonio Banderas. Esse formato ficou no ar até 2017.
No ano seguinte, Gugu mais uma vez se reinventou na televisão: pela primeira vez em sua carreira, assumiu a apresentação de um reality show ao comandar a terceira temporada do Power Couple, uma disputa entre casais envolvendo um grande prêmio. À Record TV, ele declarou sobre esta etapa: “Sem dúvida alguma, trata-se de um desafio bem grande na minha trajetória profissional. Mas acredito que isso será bem bacana para mim e para o público, que me verá em uma função diferente”, disse ele. Em 2019, também esteve à frente da quarta temporada do reality show, exibida de abril a julho.
Homem de TV que era, não ficou fora das telas por muito tempo. Em 23 de setembro deste ano, estava novamente no ar com o reality musical Canta Comigo, um formato que o havia surpreendido positivamente desde a primeira edição, também apresentada por ele 2018. Ali, ele comandava um verdadeiro show no qual em que aspirantes a cantores têm que empolgar 100 jurados.
À frente do Canta Comigo, ele encerrou sua história na TV brasileira com o mesmo entusiasmo que marcou o início de sua carreira. Pouco antes da estreia da segunda temporada do Canta Comigo, ele declarou: “O ano passado foi uma alegria ter lançado esse programa, que é sucesso no mundo inteiro, e nós voltamos com esse sucesso nesse mês de setembro e claro que o coração sempre bate mais forte, porque é um programa que, na minha opinião, é um dos mais bonitos e interessantes da TV brasileira”.
Expressamos nossas condolências aos familiares, amigos e admiradores do trabalho deste profissional que ajudou a escrever a história da televisão brasileira.

**Crédito da imagem no topo: Vijay Kumar/iStock

Publicidade

Compartilhe