TV Cultura cria estúdios para conteúdo acessível

Buscar

Mídia

Publicidade

TV Cultura cria estúdios para conteúdo acessível

Emissora quer ter grade 100% acessível e empresta locação para demais players do mercado

Thaís Monteiro
3 de dezembro de 2019 - 15h35

Este mês, a TV Cultura inaugura três estúdios para a gravação de vídeos em Libras, a Língua Brasileira de Sinais, cabines de locução para audiodescrição e de digitação de closed caption com transmissão ao vivo, entre outros recursos para fomentar a transmissão de conteúdo mais acessível a deficientes.

 

Núcleo de acessibilidade, responsável por criar recursos acessíveis, faz sinal de “TV Cultura” em Libras (Crédito: Divulgação/TV Cultura)

A ideia é que a própria estrutura seja acessível a deficientes e, mais para frente, disponível para uso do mercado audiovisual em geral. A Fundação Padre Anchieta já tem negociado com outras empresas, mas por ora esses estúdios atendem às também públicas TV Câmara Municipal de São Paulo e Univesp TV.

O objetivo da emissora da Fundação Padre Anchieta é ter uma grade de programação 100% acessível. Del Rangel, diretor de programação da TV Cultura, explica que a empresa já cumpre com 24 horas diárias de closed caption, 20 horas semanais de conteúdo em Libras e 28 horas semanais de audiodescrição. “A questão da acessibilidade da programação e o núcleo de funcionários dedicado a ela já existe há algum tempo. A novidade agora é criar um espaço totalmente dedicado a essa questão. Assim como os estúdios de gravação, teremos em breve estúdios capazes de realizar todas as etapas necessárias para tornar a programação acessível, não sendo mais necessário qualquer recurso externo ou terceirizado”, afirma. De acordo com o executivo, a questão ganhou mais relevância com a posse da nova gestão da emissora, em junho de 2019.

Na empresa ainda há um núcleo de acessibilidade, com 51 integrantes, responsável por produzir os recursos acessíveis. Três pessoas surdas fazem parte do setor e a emissora trabalha na contratação de um colaborador com deficiência visual. “Como veículo de informação e conhecimento, criar um núcleo totalmente voltado à acessibilidade da programação é incluir toda a comunidade que fica à margem desse processo na programação de outras emissoras. Dessa forma, a decisão de criar esses estúdios passa por isso”, coloca Del. No quadro de funcionários da Fundação Padre Anchieta há 26 colaboradores com deficiências físicas e mentais.

No final de novembro, a TV Cultura também anunciou que está locando o Teatro Franco Zampari, seus estúdios e outras dependências na Água Branca, em São Paulo, para produtoras, artistas e empresas.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • del rangel

  • Fundação Padre Anchieta

  • tv cultura

  • tv câmara municipal de são paulo

  • univesp tv

  • televisão

  • libras

  • Acessibilidade

  • audiodescrição

  • locação

  • closed caption

  • língua brasileira de sinais

  • teatro franco zampari

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”