Globo de Ouro: streaming se destaca em TV, mas não em filme

Buscar

Mídia

Publicidade

Globo de Ouro: streaming se destaca em TV, mas não em filme

Com 34 indicações, Netflix faturou dois prêmios na cerimônia de 2020; HBO e Sony Pictures se destacaram com maior número de troféus

Thaís Monteiro
6 de janeiro de 2020 - 16h17

 

HBO, da WarnerMedia, foi a empresa de televisão mais premiada na 77ª edição do Globo de Ouro (Crédito: Reprodução/Getty Images)

Na apresentação da 77ª edição do Globo de Ouro, realizada pela Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood , o host e ator Ricky Gervais pronunciou “Todo mundo está assistindo Netflix. Essa premiação deveria ser eu aparecendo aqui e falando: ‘Muito bem Netflix, você leva tudo hoje'”, em referência a indicação massiva do streaming 17 vezes em dez categorias relacionadas à televisão (Dead to Me, e Inacreditável, Living with Yourself, O Método Kominsky The Spy, Russian Doll, The Crown e The Politician) e outras 17 vezes em dez categorias para filmes (O Irlandês, História de um Casamento, Dois Papas e Meu Nome é Dolemite), totalizando 34 indicações, mais do que qualquer outra empresa da indústria.

O discurso, no entanto, não correspondeu a realidade da noite. A plataforma ganhou dois prêmios: de Olivia Coleman, por Melhor Atriz em Série de Drama por The Crown, e de Laura Dern, por Melhor Atriz Coadjuvante em filme de drama no filme História de um Casamento. Apesar disso, a derrota da favorita da noite não abalou a vitória dos streamings ou de empresas que oferecem plataformas sobre demanda como opção nas categorias relacionadas a televisão. De 11 prêmios dedicados ao meio, cinco foram à atores ou séries nativas de streamings (um para Netflix, dois para Amazon Prime Video com Fleabag e dois para Hulu com Ramy e The Act).

Outros quatro foram para HBO (Chernobyl e Succession) — que, em breve, lança o HBO Max — e que, com o desempenho foi a empresa mais premiada em TV. Os demais troféus foram para The Loudest Voice, do Showtime (CBS), e Fosse/Verdon da FX (Fox/Disney). Jared Harris, vencedor de Melhor Ator por Chernobyl, da HBO, respondeu o apresentador da cerimônia: “Nem tudo é sobre a Netflix”. A Apple TV+ não levou nenhum prêmio pela série The Morning Show, que estava concorrendo a três categorias.

Aproveitando a boa leva de indicações, alguns VODs, como Amazon Prime Video e a Apple TV+, veicularam anúncios de suas séries, filmes e documentários em lançamento durante a transmissão da premiação na NBC. A própria NBCUniversal anunciou o lançamento da sua plataforma Peacock em abril deste ano e o FX anunciou que seus shows vão ser disponibilizados no Hulu em breve.

Desafiando três filmes da Netflix (Dois Papas, História de Um Casamento e O Irlandês), a Universal Pictures levou Melhor Filme de Drama com 1917, de Sam Mendes (Crédito: Reprodução/Getty Images)

No campo cinematográfico, a Netflix foi a única representante dos VODs entre as indicações. Entre os originais Dois Papas, História de um Casamento e O Irlandês, apenas História de um Casamento ganhou um prêmio pela atuação de Laura Dern como Melhor Atriz Coadjuvante. O destaque ficou para Era Uma Vez em Hollywood (Sony Pictures), o mais premiado da noite, que levou Melhor Filme de Comédia ou Musical, Melhor Roteiro para Quentin Tarantino e Melhor Ator Coadjuvante em Filme de Comédia ou Musical para Brad Pitt. Já Melhor Filme de Drama e Melhor Direção ficou para 1917 (Universal Pictures), de Sam Mendes.

O Globo de Outro dá início à temporada de premiações da TV e do cinema e serve como previsão para as cerimônias futuras. Da mesma forma que fez no Golden Globes, a Netflix é líder de indicações (61 somando filmes e séries) no Critic’s Choice Awars, que acontece em 12 de janeiro. A HBO recebeu 33 indicações e a Amazon recebeu 14, o Hulu sete e o Apple TV+ uma. Para o SAG Awards, que acontece em 19 de janeiro, a Netflix tem 13 indicações, a HBO tem dez, a Amazon sete, o Hulu quatro e o Apple TV+ tem três.

Confira todos os vencedores nas categorias de televisão:

Melhor série de drama
Big Little Lies
The Crown
Killing Eve
The Morning Show
Succession

Melhor ator em série de drama
Billy Porter, Pose
Brian Cox, Succession
Kit Harington, Game of Thrones
Rami Malek, Mr. Robot
Tobias Menzies, The Crown

Melhor atriz em série de drama
Jennifer Aniston, The Morning Show
Jodie Comer, Killing Eve
Nicole Kidman, Big Little Lies
Olivia Colman, The Crown
Reese Witherspoon, The Morning Show

Melhor ator coadjuvante em série de drama
Alan Arkin, The Kominsky Method
Kieran Culkin, Succession
Andrew Scott, Fleabag
Henry Winkler, Barry
Stellan Skarsgård, Chernobyl

Melhor atriz coadjuvante em série de drama
Emily Watson, Chernobyl
Helena Bonham Carter, The Crown
Meryl Streep, Big Little Lies
Patricia Arquette, The Act
Toni Collette, Unbelievable

Melhor série de comédia ou musical
Barry
Fleabag
The Kominsky Method
The Marvelous Mrs. Maisel
The Politician

Melhor atriz em série de comédia ou musical
Christina Applegate, Dead to Me
Rachel Brosnahan, The Marvelous Mrs. Maisel
Kirsten Dunst, On Becoming a God in Central Florida
Natasha Lyonne, Russian Doll
Phoebe Waller-Bridge, Fleabag

Melhor ator em série de comédia ou musical
Michael Douglas, The Kominsky Method
Bill Hader, Barry
Ben Platt, The Politician
Paul Rudd, Living With Yourself
Ramy Youssef, Ramy

Melhor minissérie ou filme para TV
Catch-22
Chernobyl
Fosse/Verdon
The Loudest Voice
Unbelievable

Melhor ator em minissérie ou filme para TV
Christopher Abbott, Catch-22
Jared Harris, Chernobyl
Russell Crowe, The Loudest Voice
Sacha Baron Cohen, The Spy
Sam Rockwell, Fosse/Verdon

Melhor atriz em minissérie ou filme para TV
Michelle Williams, Fosse/Verdon
Kaitlyn Dever, Unbelievable
Joey King, The Act
Helen Mirren, Catherine the Great
Merritt Wever, Unbelievable

Melhor filme de drama
1917
Joker
Marriage Story
The Irishman
The Two Popes

Melhor filme de comédia ou musical
Dolemite Is My Name
Jojo Rabbit
Knives Out
Once Upon a Time in Hollywood
Rocketman

Melhor diretor
Bong Joon Ho, Parasite
Quentin Tarantino, Once Upon a Time in Hollywood
Martin Scorsese, The Irishman
Sam Mendes, 1917
Todd Phillips, Joker

Melhor atriz em filme de drama
Charlize Theron, Bombshell
Cynthia Erivo, Harriet
Renée Zellweger, Judy
Scarlett Johansson, Marriage Story
Saoirse Ronan, Little Women

Melhor ator em filme de drama
Adam Driver, Marriage Story
Antonio Banderas, Pain and Glory
Christian Bale, Ford v Ferrari
Joaquin Phoenix, Joker
Jonathan Pryce, The Two Popes

Melhor ator em filme de comédia ou musical
Daniel Craig, Knives Out
Eddie Murphy, Dolemite Is My Name
Leonardo DiCaprio, Once Upon a Time in Hollywood
Roman Griffin Davis, Jojo Rabbit
Taron Egerton, Rocketman

Melhor atriz em filme de comédia ou musical
Ana de Armas, Knives Out
Awkwafina, The Farewell
Beanie Feldstein, Booksmart
Cate Blanchett, Where’d You Go, Bernadette?
Emma Thompson, Late Night

Melhor atriz coadjuvante em filme
Annette Bening, The Report
Jennifer Lopez, Hustlers
Kathy Bates, Richard Jewell
Laura Dern, Marriage Story
Margot Robbie, Bombshell

Melhor ator coadjuvante em filme
Al Pacino, The Irishman
Anthony Hopkins, The Two Popes
Brad Pitt, Once Upon a Time in Hollywood
Joe Pesci, The Irishman
Tom Hanks, A Beautiful Day in the Neighborhood

Melhor roteiro
Anthony McCarten, The Two Popes
Bong Joon Ho and Jin Won Han, Parasite
Noah Baumbach, Marriage Story
Quentin Tarantino, Once Upon a Time in Hollywood
Steven Zaillian, The Irishman

Melhor filme estrangeiro
Les Misérables
Pain and Glory
Parasite
Portrait of a Lady on Fire
The Farewell

Melhor animação
Frozen 2
How to Train Your Dragon: The Hidden World
Missing Link
The Lion King
Toy Story 4

Melhor música original
“I’m Gonna Love Me Again” (Rocketman) — Elton John & Bernie Taupin
“Beautiful Ghosts” (Cats) — Taylor Swift & Andrew Lloyd Webber
“Into the Unknown” (Frozen 2) — Robert Lopez & Kristen Anderson-Lopez
“Spirit” (The Lion King) — Beyoncé Knowles-Carter, Timothy McKenzie & Ilya Salmanzadeh
“Stand Up” (Harriet) — Joshuah Brian Campbell & Cynthia Erivo

Melhor trilha sonora original
Hildur Gudnadóttir, Joker
Alexandre Desplat, Little Women
Randy Newman, Marriage Story
Thomas Newman, 1917
Daniel Pemberton, Motherless Brooklyn

**Crédito da imagem no topo: Divulgação/Facebook

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • quentin tarantino

  • Patrícia Arquette

  • ricky gervais

  • brian cox

  • olivia colman

  • stellan skarsgård

  • phoebe waller-bridge

  • ramy youssef

  • russell crowe

  • michelle williams

  • sam mendes

  • renée zellweger

  • taron egerton

  • awkwafina

  • laura dern

  • brad pitt

  • elton john

  • bernie taupin

  • hildur gudnadóttir

  • jared harris

  • Joaquin Phoenix

  • Apple

  • Fox

  • HBO

  • Amazon

  • Hulu

  • NBCUniversal

  • Disney

  • Universal Pictures

  • Sony Pictures

  • netfix

  • hollywood foreign press association

  • Cinema

  • streaming

  • VOD

  • premiacao

  • filmes

  • Séries

  • Apple TV

  • Globo de Ouro

  • Coringa

  • OTT

  • Amazon Prime Video

  • The Crown

  • Golden Globes

  • HBO Max

  • succession

  • chernobyl

  • the act

  • fleabag

  • ramy

  • the loudest voice

  • fosse

  • verdon

  • 1917

  • joker

  • judy

  • rocketman

  • once upon a time in hollywood

  • era uma vez em hollywood

  • the farewell

  • o farol

  • marriage story

  • história de um casamento

  • parasite

  • parasita

  • missing link

  • link perdido

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”