“O reality show gera reconhecimento”, diz diretor do BBB

Buscar

Mídia

Publicidade

“O reality show gera reconhecimento”, diz diretor do BBB

Rodrigo Dourado aponta fatores que tornaram o programa longevo e antecipa detalhes da 20ª edição

Bárbara Sacchitiello
15 de janeiro de 2020 - 6h00

Rodrigo Dourado é o diretor do Big Brother Brasil (Crédito: Victor Pollack/Globo)

Ainda no ano passado, as especulações sobre o Big Brother Brasil 20 passaram a circular nas redes sociais. Essa expectativa é parte da essência da atração, na visão de Rodrigo Dourado, diretor do programa. Neste ano, o reality show irá revisitar a sua própria trajetória para tentar ativar a nostalgia dos espectadores.

A possibilidade de inovar na forma e nos detalhes é o segredo para que o programa, em sua visão, continue sendo relevante mesmo após 20 temporadas. Nesta entrevista, Dourado antecipa alguns detalhes da edição deste ano, que fará um resgate da própria trajetória na TV.

Meio & Mensagem: O BBB é o reality de confinamento mais longevo da TV brasileira. Qual o desafio de manter uma mesma fórmula por tantos anos e como a emissora vem procurando inovar para não cansar o espectador?
Rodrigo Dourado: Para mim, a resposta está exatamente na novidade. O BBB é um formato que não se esgota, pois nos possibilita inovar a cada edição. A estrutura do programa se mantém, mas conseguimos criar e inovar na forma, na linguagem, nos detalhes. Trabalhamos com muita pesquisa e nossa cabeça borbulha de ideias o tempo todo. Gostamos de criar surpresas, o que é um desafio e, ao mesmo tempo, um combustível para nós, e o público já sabe que pode contar com elas a cada temporada. A mistura de histórias e vivências distintas dos participantes é outro aspecto que nunca vai deixar de ser interessante no Big Brother Brasil. Ela é instigante e faz com que cada edição seja única.

M&M: O que pode ser adiantado sobre essa nova edição?
Dourado: Essa é outra característica do BBB: a expectativa e, consequentemente, as especulações que cada edição gera. Por enquanto, o que posso adiantar são algumas das novidades, para não estragar a surpresa. Nosso grupo de confinados é misto: teremos juntos inscritos e convidados do programa, pessoas diversas, vindas de áreas diferentes. O líder também terá novas atribuições e estará mais poderoso do que nunca. Os participantes terão novas formas de escapar do paredão. E, por ser a edição 20, quisemos trazer também um pouco de memória, algo que sabemos que faz parte da história não apenas do programa, mas na lembrança do nosso público. Isso vai aparecer, por exemplo, na decoração da casa e em provas, que foram inspiradas por momentos e ícones marcantes da história do reality. É um misto de celebração da trajetória que construímos até aqui e de muitas novidades que deixam a edição 20 ainda mais especial.

M&M: A TV brasileira já exibiu realities show de diversos estilos. Por que razão os realities de confinamento, como o BBB, continuam despertando interesse no público, em sua opinião?
Dourado: O reality é um espaço de reconhecimento. As pessoas se identificam com as situações, com as pessoas, com suas histórias. Elas são capazes de se colocar no lugar dos participantes, se realizam vendo atitudes que elas também teriam. Da mesma maneira que se envolvem ao repudiar coisas que elas nunca fariam. No fundo, todo mundo que acompanha o programa já se colocou no lugar de um participante, já se emocionou, já se identificou, sentiu raiva, viveu tudo como ele, mas do outro lado da tela. Como o BBB está presente de diferentes maneiras em diferentes plataformas, essa proximidade fica ainda maior, mais acessível.

M&M: Já há alguns anos o BBB ganhou uma repercussão mais forte por conta das redes sociais. Que desafios esse público da internet traz para a elaboração do programa?
Dourado: A torcida e os fãs sempre fizeram parte do DNA do BBB. Desde sempre, o programa contou com a intensa participação do público para contar sua história. Além disso, acompanhou de forma natural o avanço da tecnologia e das formas de comunicação e, hoje, o ambiente digital já é muito mais um território de oportunidades do que de desafios. As mudanças nos hábitos de consumo de conteúdo nos permitiram ampliar as possibilidades de conversa e temos conseguido perceber de maneira ainda mais clara como está o envolvimento do público com o reality. Não à toa é uma atração pioneira no olhar e troca multiplataforma. E essa proximidade e relacionamento com as pessoas é fundamental, ainda, para conhecermos cada vez mais profundamente os fãs, informações essenciais e fonte rica de material. Nesse cenário, já há algumas edições, a repercussão da internet é bastante usada no BBB, seja nas transmissões na TV, aberta ou fechado, ou na produção de conteúdo exclusivo para ambientes digitais da Globo, na #RedeBBB.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • rodrigo dourado

  • Globo

  • Audiência

  • TV aberta

  • Conteúdo

  • internet

  • digital

  • BBB

  • reality show

  • Big Brother Brasil

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”