C2R quer padronizar mídia OOH nos ônibus

Buscar

Mídia

Publicidade

C2R quer padronizar mídia OOH nos ônibus

Empresa do publicitário Rogério de Moraes patenteou formato para o meio de transporte e planeja instalar 30 mil painéis até o final de 2020

Bárbara Sacchitiello
24 de junho de 2020 - 6h00

Rogério de Moraes, dirigente da C2R, com os painéis B-AIR: patente vale para Brasil, Europa, Ásia e Estados Unidos (Crédito: Divulgação)

Padronizar a veiculação de mídia estática nos ônibus da capital paulista e de outras cidades brasileiras é o objetivo da C2R. A empresa de out-of-home dirigida pelo publicitário Rogério de Moraes foi estruturada há quase um ano, mas
faz seu lançamento oficial ao mercado neste mês de junho, após veicular as primeiras campanhas em veículos que já transitam pelas ruas da cidade.

A companhia tem como carro-chefe o painel B-AIR, uma instalação de 41 cm x 21 cm de área total, que tem como proposta ampliar a visibilidade das marcas dentro dos transportes que levam milhões de pessoas diariamente. De acordo com a empresa, o painel B-AIR foi projetado após diversos estudos e pesquisas realizadas junto à SPTrans para garantir que a mídia não atrapalhasse o fluxo das pessoas nem a visibilidade dos motoristas. Após meses de estudos, o projeto foi patenteado como um modal para mídia em ônibus no Brasil, nos Estados Unidos, na Europa e na Ásia.

De acordo com Rogério de Moraes, criar um padrão único para a veiculação de publicidade era uma demanda importante para o setor, uma vez que as diferenças entre as carrocerias e modelos de veículos existentes dificultam a padronização de anúncios e atrapalham o interesse dos anunciantes pelo meio. “Sem padronização para quem planeja, cria e compra a mídia, acredito que não seja possível ter eficiência de cobertura. Foi nesse cenário que criamos a B-Air, a única no mundo com um sistema de troca eficaz, criado para o ônibus e com a finalidade de expor mídia com eficiência em qualquer veículo, independentemente do modelo da carroceria. Todos os painéis B-AIR ficam acima de 2,30 m de altura, sendo dupla-face”, explica o executivo.

Alguns modelos do painel já estão em circulação nas ruas de São Paulo desde maio, exibindo campanhas de prevenção à Covid-19. Nessa primeira fase, a C2R fechou um contrato com o consórcio Transvida, responsável pela operação de quase dois mil ônibus municipais. Nesses veículos, já foram instalados 2.700 painéis do modelo B-AIR. A companhia segue em negociação com outros consórcios de transportes.

No município de São Paulo, a meta é alcançar a marca de 30 mil painéis instalados até o mês de dezembro. Já a partir de 2021, a empresa quer expandir o serviço para outras cidades, chegando a 45 mil painéis em diferentes municípios brasileiros no ano que vem. O executivo conta que, em fevereiro de 2021, a C2R também deve iniciar seus serviços na Europa. “Nossa meta é proporcionar a compra Net por qualquer anunciante de forma simples, padronizada e com baixo custo de produção, inclusive com campanhas internacionais na Ásia, na Europa e nos Estados Unidos”, diz.

A fase próspera do setor de OOH no Brasil (o meio tornou-se o terceiro maior do País em termos de faturamento publicitário, ficando atrás apenas de TV e internet), anima o executivo, que vê na integração entre as mídias out-of-home uma oportunidade para impulsionar ainda mais o segmento. “A pessoa sai de casa, espera o ônibus em um abrigo, em seguida entra no veículo e segue seu destino, que pode ser direto ou passar pelo metrô, por exemplo. Com essa estrutura de mídia nesses pontos, a eficiência na frequência aumenta absurdamente”, acredita. Rogério conta que a empresa também trabalha com a tecnologia de geoprocessamento, para cruzar linhas e itinerários na definição de estratégias de campanha.

Por enquanto, a C2R está em conversas com três grandes anunciantes para negociar o modelo de compra anual dos painéis. O novo cenário trazido pela pandemia, no entanto, faz com que a empresa espere concluir essas negociações de longo prazo somente em julho, quando deverão iniciar uma jornada mais intensa de prospecção junto a agências e anunciantes. “A mídia OOH é e sempre será um dos canais mais importantes para a sustentação de campanhas e como um canal de mídia principal para boa parte do mercado anunciante, ainda mais por ser uma plataforma que a cada dia se integra ainda mais ao mundo digital, como a porta de entrada para compras online por meio de QR Corde e outros canais de acesso a marketplaces”, complementa.

Publicidade

Compartilhe