Eletromidia pode levantar R$ 868 milhões em IPO

Buscar

Mídia

Publicidade

Eletromidia pode levantar R$ 868 milhões em IPO

Com precificação de ações prevista para 10 de fevereiro, empresa mira investir em projetos de expansão orgânica, aquisições e tecnologia


22 de janeiro de 2021 - 18h31

(Crédito: Divulgação)

A Eletromidia pode movimentar cerca de R$ 868 milhões com sua oferta inicial de ações (IPO), de acordo com cálculos feitos pela Reuters. Segundo documentos publicados pela empresa nesta sexta-feira (22) no site da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), haverá uma oferta de 42.557.232 ações, com previsão de valor entre 17,81 a 23,00 por papel. Assim, considerando-se a média dessa faixa indicativa em 20,40, chega-se ao valor previsto. O valor, no entanto, pode subir para R$ 1,17 bilhão caso seja acionado um lote extra de ações, para o caso de haver demanda.

Segundo o Prospecto Preliminar, um dos documentos publicados no site da CVM, a companhia pretende utilizar os recursos líquidos provenientes da Oferta Primária de acordo com seu plano de negócios para três metas principais: projetos de expansão orgânica em andamento; aquisições e novas concessões; e tecnologia.

A Eletromidia resume os percentuais e valores estimados da destinação dos recursos líquidos, sendo 77% para projetos de expansão orgânica em andamento (R$ 582 milhões), 16% para aquisições (R$ 121 milhões) e 7% em tecnologia (R$ 53 milhões).

A fixação do preço por ação está prevista para ser definida em 10 de fevereiro, com as ações estreando na Bovespa dois dias depois sob o ticker ‘ELMD3’.

Atualmente, a Eletromidia conta com 60 mil faces publicitárias e previu faturamento de R$ 700 milhões em 2020. Em janeiro do ano passado, a empresa adquiriu a Elemidia. A fusão originou a a maior empresa de out-of-home do Brasil. Em agosto de 2020, a Eletromidia  foi consolidada como a marca resultante. 

Publicidade

Compartilhe