Inventário da CBS para o Super Bowl esgota

Buscar

Mídia

Publicidade

Inventário da CBS para o Super Bowl esgota

Apesar da Covid-19, rede norte-americana afirma que está “virtualmente” sem espaços comerciais para a transmissão do jogo em 7 de fevereiro


27 de janeiro de 2021 - 15h51

Comercial de 30 segundos estava sendo negociado pela CBS por US$ 5,5 milhões (crédito: divulgação)

Por Jeanine Poggi, do Ad Age*

A ViacomCBS está “virtualmente” sem espaço comercial para a transmissão do Super Bowl LV, que será disputado em 7 de fevereiro, confirmou uma porta-voz da empresa. Esta é uma expressão que a emissora já usou em edições anteriores da final. Embora todo o espaço já esteja comercializado, se uma marca apresentar uma oferta atraente, poderá encontrar uma oportunidade.

O jogo deste ano será um pouco diferente dos anos anteriores, com grandes anunciantes do Super Bowl como Budweiser, Pepsi, Coca-Cola e Hyundai de fora. Eles serão substituídos por um amplo grupo de anunciantes de primeira viagem, incluindo Huggies, Scotts Miracle-Gro e Chipotle.

As marcas automotivas e os estúdios de cinema veicularão menos anúncios no jogo. Isso ocorreu porque os estúdios, em particular, foram atingidos de maneira  dura em meio à pandemia, com cinemas em algumas das principais cidades ainda fechados e a estreia de filmes adiada.

O setor financeiro é outra categoria que deve ter uma presença maior, com marcas que vão desde seguros a financiadores de hipotecas e empresas de cartão de crédito. A E-Trade anunciou na terça-feira, 26, que retornaria ao jogo após um hiato de dois anos.

Um comercial de 30 segundos no jogo estava sendo negociado por cerca de US$ 5,5 milhões a US$ 5,6 milhões, de acordo com vários anunciantes que negociaram com a CBS.

Certamente este é um ano atípico para a comercialização do Super Bowl graças à incerteza em torno da Covid-19. A pouco mais de uma semana para o início, no entanto, CBS conseguiu resultados no mesmo ritmo de anos anteriores.

A CBS foi ajudada na reta final por algumas marcas que buscavam estender suas compras no Super Bowl de 15 segundos para 30 segundos e de 30 segundos para 60 segundos, de acordo com um comprador de mídia familiarizado com as negociações.

Tradução: Fernando Murad*

Publicidade

Compartilhe