Paramount+: a estratégia de streaming da ViacomCBS

Buscar
Publicidade

Mídia

Paramount+: a estratégia de streaming da ViacomCBS

Chegada do Paramount + pretende revolucionar a forma como público consome conteúdo em VOD

Thaís Monteiro
25 de fevereiro de 2021 - 9h18

Em um evento para investidores realizados nesta quarta-feira, 24, a ViacomCBS detalhou o Paramount+, seu serviço de streaming que promete unir conteúdo de catálogo, ao vivo e exclusivo em uma plataforma capaz de integrar todo o ecossistema da empresa em sua interface.

 

SVOD vai recuperar franquias de sucesso para criar séries e spin-offs originais. Uma delas é Yellowstone (Crédito: Divulgação/ViacomCBS)

Com lançamento previsto para 4 de março, inclusive no Brasil, o SVOD é uma grande aposta da companhia. Nele, estarão reunidos filmes dos estúdios Paramount Pictures, MGM Studios e VIS (Viacom International Studios), assim como séries e programas da Paramount Television Studios e CBS Studios, e produções dos canais CBS, CBS News, CBS Sports, Showtime, Nickelodeon, MTV, Comedy Central, BET e Smithsonian Channel.

Um diferencial será a possibilidade de acessar a programação ao vivo do conteúdo jornalístico e esportivo, incluindo a transmissão de diversos campeonatos nacionais e internacionais. No entanto, esses recursos não estarão disponíveis em território brasileiro. Além disso, a ViacomCBS anunciou que trará para o streaming seus filmes que vão para o cinema de 40 a 90 dias após a estreia nas grandes telas.

No âmbito do jornalismo, além de disponibilizar a programação linear dos canais CBS e CBS News, o Paramount+ vai ter conteúdo ao vivo de 200 afiliadas locais nos Estados Unidos e produções exclusivas, inclusive de marcas famosas da casa como o 60 Minutes +, documentários sobre história, figuras importantes e ocorrências recentes, como a invasão ao Capitólio nos Estados Unidos, apenas dias após a situação.

O esporte será um dos principais atrativos do SVOD pois, de acordo com George Cheeks, CEO do CBS Entertainment Group, a categoria é a principal que o público considera ao adquirir um streaming. O assinante poderá acessar a programação ao vivo do canal CBS Sports, assistir à transmissões da NFL, Super Bowl, competições entre universidades e outros.

Porém, é o futebol a grande jogada do SVOD. Cheek diz que a ViacomCBS está dobrando o investimento na categoria, que tem ganho atenção nos EUA. Assim, a empresa adquiriu diretos de transmissão exclusivos no streaming para a UEFA Champions Leagues, Concacaf National League, e competições locais da América Latina, como o Brasileirão.

Shari Redstone, chairman da ViacomCBS e presidente de National Amusements, argumenta que o objetivo da empresa é maximizar a quantidade de conteúdo para o público onde ele quer consumir e, assim, maximizar o valor desse conteúdo à longo prazo. “Não acreditamos em só linear ou só streaming. Estamos vivendo no híbrido por um tempo, mas onde os consumidores querem consumir é onde vamos estar, em qualquer plataforma que importa ao consumidor. As audiências vão ficar conosco pelo nosso sistema integrado, que ajuda na construção de uma relação longeva com os consumidores”, afirmou.

Pensando no modelo híbrido e buscando servir a audiência onde ela preferir, a ViacomCBS anunciou a intenção de tornar seus lançamentos em cinema mais próximos do alcance dos assinantes de seus serviços. O Paramount + receberá alguns filmes de 40 a 90 dias depois que ele for disponibilizado em cartaz. Já está prevista a estreia de Um Lugar Silencioso – Parte 2, em setembro, e Missão Impossível 7, em novembro. Alguns filmes serão lançados exclusivamente no serviço, como Bob Esponja: O Incrível Resgate.

Outro investimento da ViacomCBS é nas suas franquias já consagradas, que vão dar origem a novas séries, temporadas e spin-offs exclusivos para o Paramount +. Entre elas: The Offer, série sobre a produção de O Poderoso Chefão; The Rise of the Pink Ladies, sobre o grupo Pink Ladies, de Grease; uma série que retoma o enredo de Flashdance nos dias atuais; séries para o público mais velho e para crianças sobre Star Trek; 1883, 6666, Land Man, Mayor of Kings Town, todas da franquia Yellowstone; produções sobre Criminal Minds; uma nova versão do reality da MTV The Real World em que o elenco original volta a viver junto; uma nova versão de iCarly; novas séries do Rugratz e Avatar. Também no evento, a ViacomCBS anunciou a criação do Avatar Studios, para produção de conteúdo apenas do universo de Aang.

De acordo com Bob Bakish, presidente da ViacomCBS, o sucesso das produções da empresa para streamings terceiros é um dos argumentos em benefício do sucesso do Paramount +. “Conteúdo bom sempre vai ganhar e isso continua no coração das nossas empresas. Todoas as produções que fizemos para streaming foram hits, como 13 Reasosn Why, Emily in Paris, entre outros. Os originais que fizemos para outros provam esse poder. Se usarmos isso para nosso streaming, nós podemos ter sucesso”, argumentou.

Ecossistema integrado
Além do Paramount +, a ViacomCBS é dona do AVOD PlutoTV e dos OTTs do Showtime e BET+. Para uma melhor experiência, a empresa criou uma interface que permite que o assinante adicione conteúdos do Showtime e do BET+ nas suas plataformas. Uma das estratégias é disponibilizar no PlutoTV o primeiro episódio de séries do Showtime e do BET+ gratuitamente para atrair novos assinantes.

Tom Ryan, fundador do PlutoTV e CEO de streaming na ViacomCBS, contou que o Paramount + é focado na customização e vai adicionar novas abas conforme a empresa adquire dados e insights sobre a experiência do usuário na plataforma, além das que já existem que separam o catálogo por gênero e marcas.

No Brasil, o serviço chega com a mensalidade de R$ 19,90 e terá parcerias com operadoras, como Vivo, Claro, Oi e Mercado Livre. A ViacomCBS afirmou, ainda, que a plataforma terá conteúdo local. Na América Latina, o Paramount+ receberá com exclusividade a terceira temporada de Yellowstone, Two Weeks to Live e The Handmaid’s Tale, além dos demais originais previstos.

**Crédito da imagem no topo: Hannah Wernecke/Unsplash

Publicidade

Compartilhe

Veja também