RedeTV se posiciona sobre declarações de Sikêra Jr

Buscar

Mídia

Publicidade

RedeTV se posiciona sobre declarações de Sikêra Jr

Após ação do Ministério Público Federal e saída de patrocinadores do programa, emissora diz que episódio foi lamentável e que repudia a homofobia e preconceitos

Bárbara Sacchitiello
1 de julho de 2021 - 8h35

Dois dias depois de o Ministério Público Federal ter ajuizado uma ação civil contra o apresentador Sikêra Jr, do programa Alerta Nacional, e de patrocinadores terem anunciado sua retirada da atração, a RedeTV enviou à imprensa na noite dessa segunda-feira, 30, um comunicado oficial a respeito do episódio.

 

(Crédito: Reprodução)

No texto, a emissora diz que “o compromisso com a população LGBTQIA+ faz parte de seus valores editoriais e empresariais” e que “reprova veementemente todos os tipos de discriminação e preconceito.”

Na segunda-feira, 28, data em que se celebra o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, uma mobilização na internet, liderada pelo perfil Sleeping Giants, pedia às marcas apoiadoras e patrocinadoras do programa que retirassem seu apoio à atração por conta das falas homofóbicas do apresentador. No último dia 25, em seu programa, Sikêra Jr, referiu-se às pessoas LGBTQIA+ como “raça desgraçada” e ainda relacionou à orientação sexual à práticas de crime e uso de drogas. O apresentador fazia críticas à campanha publicitária do Burger King, lançada nos últimos dias, e que mostrava a maneira como as crianças podem aceitar e compreender, de forma natural, a orientação sexual das pessoas.

Desde então, as empresas MRV, HapVida e Sorridents comunicaram que a atração Alerta Nacional não fará mais parte de seu plano de mídia. Outras marcas que já fizeram algum anúncio ou associação ao programa, como TIM, Betsul e Seara, declararam que não compactuam com as opiniões de Sikêra Jr.

O Ministério Público Federal, junto ao Nuances – Grupo pela Livre Expressão Sexual, pedem que a RedeTV e o apresentador sejam condenados R$ 10 milhões de indenização por danos morais coletivos. O valor será destinado à estruturação de centros de cidadania LGBTQIA+. A ação também pede requer a exclusão na íntegra das redes sociais do programa que foi ao ar no dia 25 de junho. Veja, abaixo, a íntegra do comunicado da RedeTV:

“O respeito à diversidade sexual e a não discriminação de cor, raça, gênero ou religião é uma tradição dos 22 anos de existência da RedeTV!, que possui uma programação plural e políticas internas de inclusão no seu sentido mais amplo. O compromisso com a população LGBTQIA+ faz parte dos valores editoriais e empresariais da RedeTV!.

A emissora reprova veementemente todos os tipos de discriminação e preconceito. Nesse sentido, a RedeTV! vem a público manifestar condenação a qualquer expressão de homofobia. Queremos também agradecer a todos os nossos colaboradores por ajudarem a construir uma empresa cada dia mais forte e plural.

No caso do lamentável episódio envolvendo o apresentador Sikêra Jr. às vésperas do Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, o mesmo desculpou-se publicamente durante o programa da última terça-feira, reconhecendo o equívoco de suas declarações perante a todos que se sentiram justificadamente ofendidos e a todos seus telespectadores, o que certamente servirá para o seu aprimoramento pessoal e profissional. Mesmo assim, a RedeTV! ressalta que tal comportamento não representa, de forma alguma, o posicionamento e o respeito da emissora à diversidade e população LGBTQIA+.

Entendemos que o exercício da tolerância e o respeito às diferenças são valores fundamentais numa sociedade democrática como a brasileira.”

Publicidade

Compartilhe