Google e CIEE abrem 30 mil bolsas em tecnologia

Buscar
Publicidade

Mídia

Google e CIEE abrem 30 mil bolsas em tecnologia

Ação da empresa de tecnologia pretende doar 500 mil bolsas de estudo para a formação de jovens brasileiros até 2026

Carolina Huertas
21 de junho de 2022 - 16h51

(Crédito: Shutterstock)

O Google revelou suas novas inciativas para o Brasil que têm o objetivo de auxiliar na inclusão, treinamento e desenvolvimento profissional de jovens, com prioridade para pessoas negras, LGBTQIA+, mulheres e população de baixa renda. Depois de lançar certificados profissionais em Análise de Dados, Gestão de Projetos e UX Design, a empresa anunciou a doação de 500 mil bolsas de estudo para a formação de jovens brasileiros nessas áreas até 2026. Neste mês, 30 mil bolsas começaram a serem distribuídas a jovens da rede do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), das quais duas mil serão para pessoas trans.

“Nosso objetivo central é oferecer a esses jovens a oportunidade do desenvolvimento de carreiras de destaque no mercado de tecnologia, possibilitando também transformações sociais e econômicas para os futuros de cada estudante. Os cursos foram preparados pelo Google com o máximo de excelência e estão prontos para contribuir de forma preponderante nesse sentido. E tudo com flexibilidade, acompanhamento monitorado, certificação e on-line, aproveitando, mais uma vez, a internet em iniciativas que podem mudar vidas”, diz Susana Ayarza, diretora de marketing no Google Brasil.

Os quatro cursos criados pelo Google contém juntos 800 horas de aulas, certificado e estarão hospedados na plataforma da Coursera. Já o processo das bolsas terá sua inscrição e acompanhamento realizado pelo CIEE, através do aplicativo do CIEE ONE.

Podem participar da iniciativa estudantes ou recém-formados do ensino médio e de cursos técnicos, aprendizes do CIEE, egressos do Programa de Aprendizagem da instituição, alunos de cursos superiores e jovens que não estão estudando no momento. Os escolhidos serão acompanhados por uma monitoria exclusiva que os auxiliará a concluir a formação.

Segundo o Google, os cursos foram desenvolvidos para atender à demanda imediata de quem procura por emprego em áreas de alta demanda no mercado de tecnologia. Nos Estados Unidos, 75% dos alunos que obtêm esses certificados afirmam obter uma melhoria em suas carreiras em um intervalo de 6 meses após a conclusão da certificação.

Bolsas para pessoas trans
De acordo com a Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), apenas 0,02% desse público está na universidade, 72% não possuem o ensino médio e 56% o ensino fundamental. Além da estimativa de que 90% da população trans no Brasil tem o mercado informal como fonte de renda e única possibilidade de subsistência. Diante disso, o Google decidiu destinar uma parcela das bolsas para esse grupo socialmente minorizado.

Publicidade

Compartilhe

Veja também