Uber testa transporte aéreo e entrega por drones no Brasil

Buscar

Últimas notícias

Publicidade

Uber testa transporte aéreo e entrega por drones no Brasil

Serviço será desenvolvido nos próximos cinco anos junto com parceiros aéreos, imobiliários e tecnológicos


30 de agosto de 2018 - 15h36

Nesta quinta-feira, 30, a Uber anunciou que o Brasil está entre os países que receberão testes de drones na entrega de produtos via Uber Eats e transporte aéreo compartilhado na modalidade denominada Uber Air. Dallas e Los Angeles, nos Estados Unidos, serão as primeiras cidades a receber o serviço. No Brasil, ele será desenvolvido em parceria com fabricantes de aeronaves, desenvolvedores imobiliários e tecnológicos nos próximos cinco anos.

 

Brasil cumpre os critérios de tamanho de mercado, compromisso legal e condições de operação da empresa (Crédito: Divulgação/Uber)

De acordo com o comunicado da empresa, o país foi escolhido ao lado de Austrália, Índia, Japão e França pois São Paulo e Rio de Janeiro têm grande circulação de helicópteros, portanto demanda pelo transporte, é onde está a principal operação da Embraer no mundo e onde a Uber tem grande movimentação.

Já o uso de drones no Uber Eats já está sendo testado pela empresa e também será explorado no Brasil, Austrália, Índia, Japão e França. A empresa acredita que a condução aérea dos produtos pode resultar em maior rapidez e abrangência para usuários e restaurantes, além de baratear os custos de entrega.

**Crédito da imagem no topo: Divulgação/Uber

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • uber

  • transporte

  • transporte aéreo

  • compartilhado

  • Uber Air

  • Uber Eats

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”