Cade aprova compra da Kopenhagen pela Nestlé

Buscar

Cade aprova compra da Kopenhagen pela Nestlé

Buscar
Publicidade

Marketing

Cade aprova compra da Kopenhagen pela Nestlé

Conselho não encontrou possíveis problemas concorrenciais e aprovou negócio, que também envolve a marca Brasil Cacau, anunciado em setembro do ano passado

Preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem:


9 de fevereiro de 2024 - 20h05

Nesta sexta-feira, 9, a Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a compra do Grupo CRM, proprietário das marcas Kopenhagen e Brasil Cacau, pela Nestlé Brasil.

Anunciada no dia 8 de setembro de 2023, a negociação coloca a multinacional no ramo de chocolates finos e, segundo a Nestlé, lhe permitirá “participar de um segmento diferenciado, agregando à sua estrutura um novo modelo de negócio com a rede de lojas que oferece uma experiência exclusiva aos consumidores aliando chocolates finos ao café.”

A aquisição havia sido submetida ao Cade no dia 18 de setembro e o Conselho não encontrou situações que poderiam restringir o negócio.

“A SG (Superintendência Geral) concluiu que há elementos suficientes para afastar a possibilidade de exercício de poder de mercado pela Nestlé após a operação nos cinco mercados relevantes com sobreposição horizontal e concluiu que as empresas não teriam capacidade ou incentivos para fechar quaisquer dos mercados verticalmente relacionados, de modo que a operação não suscita preocupações concorrenciais.

O orgão afirma, ainda, que a Nestlé se comprometeu, pelo período de cinco anos, a não adquirir de terceiros quaisquer ativos (como marcas, conjuntos de marcas ou empresas) que representem, acumuladamente, participação no mercado nacional de chocolates igual ou superior a 5%.

Assim que a negociação foi anunciada, no ano passado, as duas empresas comunicaram que a operação do Grupo CRM seguirá sob o comando de Renata Moraes Vichi, executiva que está na companhia há 25 anos.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Voa Brasil não vai financiar passagens a R$ 200

    Voa Brasil não vai financiar passagens a R$ 200

    O programa Voa Brasil irá organizar e expandir a visibilidade de passagens nessa faixa de valor já disponíveis pelas companhias aéreas

  • Dona do Burger King confirma tratativas para adquirir Starbucks

    Dona do Burger King confirma tratativas para adquirir Starbucks

    Zamp comunicou que vem tendo conversas sobre o direito de explorar a marca e desenvolver operações da rede de cafeterias no Brasil