Marcelo Braga inaugura fábrica

Buscar
Publicidade

Mídia

Marcelo Braga inaugura fábrica

Pertencente a holding Inteligência Musical, agência será especializada em produção de conteúdo para rádio


6 de abril de 2011 - 8h56

O jornalista Marcelo Braga, que deixou em dezembro do ano passado a vice-presidência do Grupo Mix de Comunicação, onde atuava há 12 anos, entrou como sócios na empresa Fábrica de Rádio, ao lado de Simon Fuller, Ricardo Chantilly e Álvaro Gazé. A empresa especializada no desenvolvimento de projetos de rádios para marcas, seja no dial ou no ambiente online, será apresentada nesta quinta-feira, 07, durante um workshop promovido pela Kappamakki Digital, empresa pertencente ao grupo Inteligência Musical.

O grupo é controlado por vários empresários, que são sócios de quatro empresas: Kappamakki Digital, Chantilly Quizumba, Casa do Show e a Fábrica de Rádio. “O lançamento da Fábrica de Rádio vem para suprir uma necessidade que vimos no mercado enquanto trabalhávamos nos nossos outros projetos”, explica o sócio Simon Fuller.

Para Fuller, com o lançamento da Fábrica e a união das quatro empresas em um grupo o cliente terá todas as soluções em um só lugar. “Vamos oferecer uma solução única para os clientes. Antes indicávamos a outra agência, agora teremos o pacote completo para oferecer”, detalha Fuller. A Kappamakki Digital é dirigida pelos sócios Márcia Elena, Ricardo Chantilly, Simon Fuller e Álvaro Gazé, e há três anos atua na distribuição, licenciamento, gerenciamento e implementação de novos conteúdos digitais. Como seus principais Jobs podemos citar o projeto Sonora, serviço de música do portal Terra, e a Vivo Download Store.

Outra empresa do grupo, a Casa do Show trabalha há 10 anos com comercialização de shows e outros eventos como feiras, festivais e exposições. Além da concepção e produção, a empresa faz venda de cotas de patrocínio e logística de venda de ingressos. Em seu histórico constam mais de 1.200 organizações de shows no Brasil e no exterior. A Casa tem como sócios Christiane Mascarenhas, João Caltabiano e Ricardo Chantilly.

Já a Chantilly Quizumba é responsável pela produção de eventos e gerenciamento de carreiras artísticas, como as de Jota Quest, Los Hermanos e Little Joy. Dirigida por Ricardo Chantilly, Simon Fuller e Álvaro Gazé, a empresa foi responsável pela produção da versão brasileira da música da Coca-Cola para a Copa do Mundo.

O grupo será lançado oficialmente durante o workshop que reunirá, em São Paulo, executivos do Facebook, da Coca-Cola e do Terra para falar sobre plataformas digitais como forma de estreitar relações entre os consumidores. “A proposta da Inteligência Musical é oferecer soluções multiplataformas que permitam enriquecer a experiência do consumo de mídia e a relação entre as marcas e seus públicos”, conclui Fuller.
 

wraps

Publicidade

Compartilhe

Veja também