Geração Z no centro das estratégias de marcas e parceiros do Spotify

Buscar

Geração Z no centro das estratégias de marcas e parceiros do Spotify

Buscar
Publicidade

Mídia

Geração Z no centro das estratégias de marcas e parceiros do Spotify

Durante evento realizado em São Paulo, plataforma apresentou para players do mercado os principais desafios em trabalhar com gerações de consumidores


20 de setembro de 2023 - 18h04

Brian Berner, head of global advertisng sales do spotify_Div

Brian Berner, head of global advertisng sales do Spotify, fala da importância da parceria entre marcas para sustentabilidade do negócio de streaming (Crédito: Divulgação)

Durante a tarde de terça-feira, 19, o Spotify Sparks reuniu no Clube Nacional, em São Paulo, marcas e agências para um debate sobre o futuro da publicidade. O tema, que permeou as seis palestras dos executivos do streaming, foi como conseguir engajar o público, sobretudo a geração Z.

Na apresentação, o head of global advertising sales do Spotify, Brian Berner, ressaltou a relevância do Spotify como uma ‘love brand’ dessa geração. Os perfis dos usuários, disse, são um retrato para que as marcas possam entender os perfis de consumo dessas pessoas. “É a parceria entre as marcas e o streaming que permite que o Spotify ofereça músicas de graça para o usuário”, declarou.

Segundo informações divulgadas pela companhia, já são mais de 40 milhões os usuários do Spotify, entre assinantes premium e ‘freemium’. Os perfis ‘freemium’ são aqueles onde as faixas são intercaladas com publicidade.

Geração Z: Podcast ou videocast?

Todavia, não apenas de música vive essa geração. “A geração Z estão ouvindo mais podcast que quaisquer outros públicos”, disse Berner.

No último ano, houve um crescimento de 40% em ouvintes de podcasts no Brasil, de acordo com dados reunidos pela empresa em parceria com Edilson Research. Entre esses ouvintes, mais de 70% acreditam mais nos anúncios que são veiculados em podcasts. “Até mesmo um presidente é escolhido por meio de podcast”, exemplificou Camila Justo, head de podcast no Brasil.

Atualmente, são cerca de cinco milhões de títulos no streaming, sendo um crescimento de 1.400% no formato em comparação com anos anteriores. “Os podcasters têm encontrado nesse formato uma conexão muito mais profunda e engajada com o público, diferente até mesmo das redes sociais”, disse Barbara Zamberlan, líder de parcerias com criadores do Spotify no Brasil.

Além disso, a executiva destacou a funcionalidade promocional que os cortes dos programas podem gerar. Inclusive, o ‘Spotify para Podcast’ oferece ferramentas otimizadas para sinalizar esses momentos com potencial de viralização.

Ainda durante o evento, o Spotify anunciou a primeira edição do ‘Spotify Podcast Festival’, um evento para reunir creators e fças. O festival acontecerá no dia 4 de novembro, no Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo, e é o primeiro evento da plataforma dedicado ao gênero no Brasil. A venda de ingressos para o Spotify Podcast Festival acontece a partir de 4 de outubro.

Artistas brasileiros no Spotify

Ao fim da tarde, o produtor e empresário Konrad Dantas, o “KondZilla” subiu ao palco ao lado de executivas da Vivo e da Budweiser. Segundo ele, as marcas que querem se inserir na cultura da favela não devem se apoiar no “jingle”. Na parceria realizada entre a produtora e o Magalu, por exemplo, Kondzilla levou o time de executivos para gravar nos estúdios o tema musical que acompanharia a campanha de aniversário da empresa.

O Spotify compartilhou, ainda, alguns dados sobre os gostos musicais da audiência. No ranking das músicas mais tocadas no País, quase 100% são de artistas brasileiros. De 2018 para cá, por exemplo, o sertanejo tem se consolidado como o gênero mais ouvido na medida em que artistas internacionais decaem.

Contudo, existem ritmos que vêm ganhando força, como é o caso do trap e do phonk. Esse último figurando em primeiro lugar em 67% das playlists da GenZ no País.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Band já garante quatro marcas na cobertura do São João do Nordeste

    Band já garante quatro marcas na cobertura do São João do Nordeste

    Veículo mostrará as principais festas da região Nordeste pelas emissoras afiliadas e também pelo Bandplay

  • Após 28 anos, ICQ deixará oficialmente de existir

    Após 28 anos, ICQ deixará oficialmente de existir

    Programa de mensagens, muito popular nos anos 2000, deixará de funcionar em junho, segundo sua empresa proprietária, a russa VK