Rumo ao Catar: Globo prepara grade especial para Copa do Mundo

Buscar

Rumo ao Catar: Globo prepara grade especial para Copa do Mundo

Buscar
Publicidade

Mídia

Rumo ao Catar: Globo prepara grade especial para Copa do Mundo

Único detentora dos direitos de transmissão, grupo aposta em tecnologia e diversidade para a transmissão dos 64 quatro jogos do Mundial do Catar


21 de setembro de 2022 - 10h22

Com uma equipe de mais de 500 colaboradores, Globo se prepara para a Copa do Mundo (Crédito: Globo/Maurício Fidalgo)

Detentora dos direitos de transmissão da Copa do Mundo desde 1970, a Globo se prepara mais uma vez para cobrir o maior evento de futebol. A TV fará a transmissão dos 64 jogos, sendo 56 deles ao vivo e os outros como reprise, desde a abertura até a final e aposta na proposta multiplataforma. O grupo detalhou os planos de transmissão em um evento realizado nessa terça-feira, 20, no Gexperience, em São Paulo.

Com um modelo híbrido, com parte da equipe – composta no total por 500 funcionários – no Catar e outra parte no Brasil, a tecnologia será uma aliada para os profissionais envolvidos nas transmissões. Semelhante ao que aconteceu durante as olímpiadas de Tóquio, a Globo terá seu estúdio virtual localizado em Doha, para integrar o cenário à transmissão. Além disso, os aparelhos que possuírem tecnologia já receberão o sinal 4K nas transmissões.

Para a Globo, a Copa é uma oportunidade de reunir o País novamente em prol de um objetivo. O diretor de conteúdo de esportes da emissora, Renato Ribeiro, afirma que este ano a competição impacta os espectadores de formas diferentes. O executivo explica que a campanha #TamoJuntoPelaCopa retrata como o grupo que estar, de fato, próximo das pessoas. “Nessa era de consumo tão fragmentado, não há nada no mundo que se compare a uma Copa, que tem o poder de despertar a atenção de tanta gente”, diz.

Mudanças na grade

Para impactar na jornada de consumo do conteúdo esportivo, a Globo terá uma grade de programação especial nos seus canais lineares e no streaming. Na TV aberta, a emissora transmitirá 56 jogos. No fim do dia, um programa com o resumo dos acontecimentos preencherá a faixa inicial da noite.

Já nos canais SporTV, a programação começa às 6h da manhã e vai até meia noite, com uma sequência de programas especiais e jogos. Para o streaming, a emissora promete uma oferta diária de um jogo para assinantes e não assinantes do Globoplay. No digital, os espectadores terão Tiago Leifert ao lado da comentarista de arbitragem Fernanda Colombo, o atual técnico do Avaí, Lisca, e o analista de desempenho, Tomaz Freitas. Além disso, o streming terá um guarda-chuva com 50 minutos de todos os jogos e um menu separado por seleções.

A diretora de eventos esportivos da Globo, Joana Thimóteo, comenta que apesar dos desafios de logística que envolvem a realização desta edição da Copa, a emissora se programou para acompanhar o espectador em toda a sua jornada de consumo. “Temos a tecnologia muito próxima de nós, que permite que a gente transforme a Copa do Mundo no Catar para a Copa do Mundo do Catar no Brasil”, diz.

Por isso, os programas que acontecem entre os jogos são parte fundamental para a preparação da Copa. Um dos principais investimentos será em uma programação com curiosidades, como a edição especial do Globo Repórter, que conta com correspondente brasileiro em Doha, Eric Faria, que vai ao ar no dia 11 de novembro, e a Central da Copa, apresentada por Alex Escobar em parceria com Lucas Gutierres, diretamente da sede da competição, Jojo Todynho e os ex-jogadores Fred, Aloísio Chulapa.

No ramo do humor, Marcelo Adnet e Magno Navarro serão os nomes que trarão resumos bem-humorados para a programação. Por fim, a cobertura completa, com notícias e resumos dos jogos, será destaque no ge.globo.

Copa do Mundo da diversidade

Uma das preocupações que a Globo diz ter tido ao se preparar para essa edição da Copa do Mundo foi a de retratar a pluralidade do Brasil. Por isso, procurou estruturar uma equipe mais diversa. A começar pelas narradoras Nathália Lara, no SporTv, e Renata Silveira, na Globo, como as primeiras mulheres a narrar a competição na emissora. Além delas, Ana Thais Matos, que estará ao lado de Galvão Bueno como uma das primeiras comentaristas mulheres a estar in loco na competição. Na TV fechada, Renata Mendonça será a representante.

Além delas, a emissora traz reforços na equipe de comentaristas. As jogadoras Formiga, Cris Rozeira e Tamires estarão junto com os ex-jogadores Zé Roberto e Hernanes, e o camisa 10 do Flamengo, Diego Ribas. “Estamos idealizando a copa de todos para todos. Quando o brasileiro assistir a copa em alguma plataforma na Globo, ele vai se reconhecer”, diz Joana.

The last dance de Galvão Bueno

Essa será a 13ª Copa do Mundo do narrador Galvão Bueno e, também, a última que ele participará como contratado da Globo. O narrador apresentará o último jogo de sua carreira, na emissora – ou como dizem nos jargões do futebol, sua last dance – na final da competição no dia 18 de dezembro.

Depois de ser a voz de alguns dos mais importantes momento do futebol brasileiro, como a conquista do tetra, em 1994, que ficou marcada pela sua parceria com Pelé, o narrador sonha com poder ser a voz do hexa, e deseja que o Brasil esteja na final.

“Sempre vivi de juntar palavras, tentar passar emoção, não fugindo da realidade. Desse modo, elas começam a me faltar agora, então não consigo imaginar o que vou dizer quando terminar o último jogo. Vou viver a emoção da última Copa e não vou fazer mais nada em uma televisão aberta que não seja na Globo”, prometeu Galvão.

Com isso, a emissora prepara aparições pontuais de Galvão em programas, além de um documentário sobre sua carreira, que irá ao ar no Globoplay. Além disso, o programa Bem, Amigos, atualmente na grade da SporTV, ganhará uma edição especial para a competição que será transmitida simultaneamente em TV aberta e fechada, e, depois, será encerrado.

Patrocinadores da Copa na Globo

Único grupo de comunicação detentor dos direitos de transmissão da Copa do Catar, a Globo já fechou um time de seis patrocinadores para sua transmissão na TV aberta. São patrocinadores da Copa na Globo a Ambev, BRF, Claro, Itaú, Magalu e Pixbet.

Desse grupo de patrocinadores, Ambev, Claro, Magalu, e BRF também patrocinam as transmissões da Copa no SporTV.

Publicidade

Compartilhe

Veja também