Os desafios do marketing de influência para 2023

Buscar

Os desafios do marketing de influência para 2023

Buscar
Publicidade

Opinião

Os desafios do marketing de influência para 2023

Um dos maiores desafios do marketing de influência para 2023 pode ser a regulamentação


15 de fevereiro de 2023 - 6h00

Nunca é demais ressaltar, as principais precauções que as marcas devem adotar no momento de escolher influenciadores para divulgar seus produtos (Crédito: Shutterstock)

Um dos maiores desafios do marketing de influência para 2023 pode ser a regulamentação. Como tem se tornado cada vez mais popular, há muita preocupação com relação à transparência e à ética das campanhas. Muitos governos e organizações estão buscando implementar regulamentações para garantir que as campanhas de marketing de influência sejam claras e transparentes para o público. Isso pode incluir exigências de divulgação de parcerias comerciais, restrições sobre o uso de influenciadores menores de idade e regras sobre como as marcas podem se comunicar com seus seguidores.

Outro desafio é a saturação do mercado, com cada vez mais marcas e influenciadores entrando no jogo, pode ser cada vez mais difícil para as marcas se destacarem e encontrar influenciadores relevantes e autênticos para trabalhar. Além disso, a conscientização do público sobre a manipulação de seguidores e a compra de engajamento, pode colocar em risco a credibilidade dos influenciadores e a eficácia do marketing de influência como um todo.

A competição cada vez mais acirrada no mercado, com muitas marcas e influenciadores competindo pelo mesmo público-alvo não deixa também de ser um desafio. Isso pode tornar cada vez mais difícil para as marcas alcançarem seus objetivos de marketing e podem levar a uma diminuição da eficácia das campanhas de marketing de influência.
Assim, as marcas precisam estar atentas a esses desafios e se prepararem para enfrentá-los, sejam em relação a regulamentação, saturação do mercado ou competição acirrada. Isso inclui escolher cuidadosamente os influenciadores com quem trabalhar, ser transparente sobre as parcerias comerciais e garantir que as campanhas sejam autênticas e relevantes para o público-alvo.

Nunca é demais ressaltar, as principais precauções que as marcas devem adotar no momento de escolher influenciadores para divulgar seus produtos. Devemos considerar as seguintes características:

Relevância: é importante escolher influenciadores que sejam relevantes para o público-alvo da marca. Isso garantirá que a campanha seja mais eficaz e que o público-alvo se relacione melhor com o conteúdo. Em 2020 por exemplo uma pesquisa do Kantar Ibope apontou que 62% dos profissionais da área encontravam dificuldade em encontrar influencers alinhados com os objetivos e valores de suas marcas.

Autenticidade: é importante escolher influenciadores que sejam autênticos e genuínos em sua representação dos produtos. Isso garantirá que a campanha seja mais eficaz e que os seguidores do influenciador possam confiar nas recomendações dele.
Reputação: é importante escolher influenciadores com boas reputações e credibilidade. Isso garantirá que a campanha seja mais eficaz e que a marca não seja prejudicada por associar-se a um influenciador com uma má reputação.

Seguidores reais: é importante escolher influenciadores com seguidores reais e engajamento legítimo. Isso evita a compra de seguidores e engajamento, e garante que a campanha alcance um público real e interessado no produto.

Transparência: é importante que as marcas sejam transparentes sobre as parcerias comerciais com os influenciadores e que essas parcerias sejam claramente identificadas como conteúdo patrocinado. Isso é importante para garantir a confiança do público e cumprir regulamentações.

Live Commerce: Segundo estudo da Opinion Box 77% dos usuários brasileiros conectados seguem influenciadores nas redes sociais. Isso não pode passar desapercebido pelos profissionais de marketing dos e-commerces. O potencial desse mercado em 2022 segundo a eMarketer, foi avaliado em 500 bilhões de dólares.

Monitoramento: é importante monitorar continuamente o desempenho da campanha e avaliar a eficácia do influenciador escolhido, para garantir que a campanha esteja alcançando seus objetivos e para identificar quaisquer problemas ou oportunidades.

Essas precauções ajudarão as marcas a escolher influenciadores que serão eficazes em promover seus produtos, sem comprometer a reputação da marca ou violar regulamentações.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Sete dicas para sua marca se destacar com Reels

    Todos os dias, bilhões de pessoas são impactadas por esse formato, mas captar a atenção efetivamente já depende muito da criatividade

  • É das vira-latas que eles gostam mais

    Agências independentes, ao contrário dos “cães de pedigree” (grupos internacionais), se movimentam com inteligência de rua, enquanto estes são mais preocupados em sustentar complexidades