>>>>LINK >>> >>>ID >>

Os estreantes do Cannes Lions: Saulo Rodrigues

Buscar

Comunicação

Publicidade

Os estreantes do Cannes Lions: Saulo Rodrigues

Meio & Mensagem mostra as impressões dos brasileiros que, pela primeira vez, irão julgar os trabalhos no Festival; diretor executivo de criação da R/GA participa do júri de Digital Craft

Bárbara Sacchitiello
28 de maio de 2018 - 13h03

Após participar de vários júris internacionais, Saulo Rodrigues foi convidado para avaliar os trabalhos de Digital Craft do Cannes Lions (Crédito: Divulgação)

A maioria dos publicitários que são convidados pela primeira vez para participar do Cannes Lions não escondem que a escalação representa um marco significativo para a carreira. Para Saulo Rodrigues, diretor executivo de criação da R/GA, ver seu nome entre os jurados da edição de 2018 trouxe também outro simbolismo. “Essa escolha representa um reconhecimento de tudo o que sempre acreditei. Sou designer e desde o começo acreditava no poder do craf, seja para uma interface, um filme, uma marca e, na minha história, o craft sempre esteve ao lado do digital. Então, poder fazer parte desse júri é uma enorme satisfação”, confessa.

Para o profissional, a categoria Digital Craft (dedicada a avaliar toda a estrutura estética, de design e tecnológica que envolvem as ideias digitais) é mais do que uma maneira de mensurar a criatividade das agências de publicidade. Nesses oito anos de atuação na R/GA, Rodrigues vem tentando dar ao uma craft uma função que, em sua visão, é primordial: facilitar a vida das pessoas. “Hoje, o craft tem a função de acompanhar as pessoas em todos os instantes: na hora de chamar um táxi, de fazer uma compra, de transferir dinheiro, de mandar mensagem ou de comprar um ingresso. O bom craft cria valor, não apenas pela estética mas por também facilitar a vida das pessoas”, pontua.

Trabalhos que sejam capazes de engrandecer o valor da marca, comunicando sua mensagem de forma efetiva ao mesmo tempo em que contribuem para facilitar o cotidiano dos consumidores é aquilo que Rodrigues espera encontrar em Cannes. Os trabalhos do júri de Digital Craft, aliás, já começaram. “Já tenho mais de 100 peças em julgamento com a previsão de ter mais ou menos 300 até o dia do julgamento presencial lá em Cannes”, conta o diretor executivo de criação. Para começar esses trabalhos, os integrantes do júri já trocaram e-mails se apresentando uns aos outros e contando um pouco sobre seu dia a dia e atividades.

Como preparação para encarar a primeira participação no júri de Cannes, o criativo tem usado a própria bagagem que adquire diariamente ao lidar com os trabalhos e criações da R/GA. Para ele, a agência tem no DNA essa preocupação com o craft e, por isso, acaba sendo a melhor escola para treina-lo para as avaliações do Festival.

O que também serve como preparação é a experiência que o profissional possui como jurados de festivais internacionais. Embora estreante no Cannes Lions, Rodrigues já usou seu conhecimento para avaliar peças inscritas no Clio Awards, Lisbon Festival, Wave Festival, Andy Awards e El Ojo. A próxima empreitada, no entanto, é vista de maneira especial. “É impossível ver tantos trabalhos e isso não melhorar seu critério ou a forma de pensar. Espero trazer de volta tudo aquilo que vou aprender e compartilhar com a R/GA São Paulo”, almeja.

Leia também outros perfis da série “Os estreantes do Cannes Lions”:
Andrea Siqueira
Cesar Toledo
Kito Siqueira
Patricia Bartuira
Paulo Coelho

 

Crédito da imagem no topo: Eduardo Lopes / Imagem Paulista

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Brasil

  • Cannes Lions

  • Digital Craft

  • jurados

  • R/GA

  • Saulo Rodrigues

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”