Os estreantes do Cannes Lions: Laura Esteves

Buscar

Comunicação

Publicidade

Os estreantes do Cannes Lions: Laura Esteves

Meio & Mensagem mostra as impressões dos brasileiros que irão julgar os trabalhos no Festival; diretora criativa da Y&R participa do júri de Film

Bárbara Sacchitiello
11 de junho de 2018 - 16h47

Laura Esteves é diretora de criação da Y&R (Crédito: Divulgação)

“Você entendeu que as pessoas irão avaliar os comerciais e não você como jurada, né?”. Essa frase tem sido dita pelo marido de Laura Esteves, diretora de criação da Y&R, desde quando ela abraçou com afinco a tarefa de fazer o melhor trabalho possível no júri do Cannes Lions, para o qual, pela primeira vez, foi convidada a participar neste ano.

A dedicação de Laura tem um propósito. Além da natural ansiedade da estreia, a profissional terá consigo a responsabilidade de avaliar os trabalhos da categoria através da qual Cannes nasceu: Film. “Para a carreira, acho que é a maior alegria e reconhecimento que eu poderia desejar. São pouquíssimas vagas: 12 homens e 6 mulheres selecionados em quesitos como fluência em inglês, prêmios e histórico. Passar por este teste, em si, para mim, já é um grande prêmio”, comemora.

Desde quando recebeu de Rafael Pitanguy, vice-presidente de criação da Y&R, a notícia de que havia sido escolhida para o júri de Cannes, Laura fez uma verdadeira imersão no histórico e nos trabalhos do Festival. Nesse período de preparação, a profissional recorreu até mesmo a quem já teve a experiência de sentar na bancada do júri por algumas vezes. “Pedi para bater um papo com o Erh Ray, que foi jurado em Film por três vezes. Ele fez uma observação muito boa. Ao longo dos anos vimos o vídeo, o play, mudar de nome e de formato várias vezes. Mas não importa o nome ou a secundagem, ele é o princípio de tudo. E o festival acompanha essas transformações muito bem”, analisa a profissional, sobre sua categoria.

Embora estreante em Cannes, Laura sabe bem como é julgar os trabalhos de outros profissionais. Por algumas vezes, participou do júri do Festival do Clube de Criação. No ano passado, teve a chance de conhecer mais dos trabalhos internacionais ao julgar os trabalhos do El Ojo. E, recentemente, participou também das equipes de jurados do Wave Festival in Rio e do prêmio O Melhor Comercial do Brasil, do SBT. Deste último prêmio, inclusive, além de julgar, também saiu com o troféu. A campanha “Repense”, feita pela Y&R para a Vivo, foi eleita como a melhor do ano.

Depois de estudar todos os trabalhos vencedores de Film dos últimos dois anos (2016 e 2017) Laura sentiu-se mais preparada para atribuir os critérios de avaliação para as 620 peças que encontrou no long-list de Film. “Queria ser pontual e respeitosa com as regras”, garante. Agora, Laura fará a segunda parte de seu trabalho em Cannes, onde acredita que acumulará ainda mais aprendizado tanto do ponto de vista profissional como também das relações pessoais.

“É uma chance de conhecer pessoas extremamente talentosas e aprender novas dinâmicas e comportamentos. Como cada um se expressa, argumenta, convence, conquista. É uma aula. Acho que vou aprender bastante com meus colegas e ainda mais com o Luiz Sanches, meu presidente de júri”, comenta Laura, em referência ao CCO da AlmapBBDO, convidado para coordenar os trabalhos do júri de Film.

Leia também outros perfis da série “Os estreantes do Cannes Lions”:
Mônica Salgado
Alberto Lopes
Bruno Abner
Paula Lindenberg
Giovanni Vannucchi
Fernando Guntovitch
Alessandra Sadock

Saulo Rodrigues

Andrea Siqueira
Cesar Toledo
Kito Siqueira
Patricia Bartuira
Paulo Coelho

Crédito da imagem no topo: Eduardo Lopes/Imagem Paulista

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”