Pelo fim do assédio, setor audiovisual lança “Corta!”

Buscar

Comunicação

Publicidade

Pelo fim do assédio, setor audiovisual lança “Corta!”

Movimento tem criação da F/Nazca e está em sinergia com o pacto assinado pela indústria e capitaneado pela Apro

Isabella Lessa
1 de novembro de 2018 - 12h11

(Crédito: Divulgação)

Em continuidade ao Pacto de Responsabilidade Antiassédio no Audiovisual, a Associação Brasileira da Produção de Obras Audiovisuais (Apro) lança o movimento Corta!, para enfatizar a necessidade de pôr um fim ao assédio moral e sexual no setor audiovisual.

Lançada ontem, quarta-feira, 31, ao final do Whext, a campanha tem criação da F/Nazca Saatchi & Saatchi e abrange uma série de ações para cessar comportamentos abusivos no ambiente de trabalho, entre as quais camisetas, adesivos e pôsteres com advertências objetivas. “Piada inapropriada? Corta!” e “Mão boba? Corta!”, são alguns dos dizeres das peças produzidas pela agência:

(Crédito: Divulgação)

Em setembro deste ano, a Apro liderou o comprometimento do setor em relação ao Pacto de Responsabilidade Antiassédio, que surgiu a partir de um grupo de trabalho iniciado com Antônia Pellegrino, escritora, roteirista e cofundadora do blog Agora é Que São Elas, da Folha de S. Paulo.

Além da Apro, integram a iniciativa as entidades Brasil Audiovisual Independente (Bravi), Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de S. Paulo (Siaesp), Associação Brasileira de Cineastas (Abraci), entre outras, além de representantes das principais lideranças do mercado e de produtoras.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Audiovisual

  • F/Nazca Saatchi & Saatchi

  • assédio

  • APRO

  • Corta!

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”