Marcas mais valiosas do Brasil somam US$ 53,10 bilhões

Buscar

Marketing

Publicidade

Marcas mais valiosas do Brasil somam US$ 53,10 bilhões

Enquanto a Skol manteve-se, pelo quinto ano consecutivo, em primeiro lugar como a de maior valor, o Google, pelo segundo ano seguido, tem maior força na mente dos consumidores


19 de maio de 2017 - 12h00

As marcas mais valiosas do Brasil somam US$ 53,10 bilhões, um valor 70% maior que o número registrado em 2016. O dado é do ranking anual BrandZ Brasil, realizado por WPP, Kantar, Kantar Vermeer e Kantar Millward Brown. Este ano, o total é superior ao valor de 2014 (US$ 45,86 bilhões) e de 2015 (US$ 48,40 bilhões), diferente do ano passado que apresentou um valor inferior aos dois anos anteriores, marcando US$ 30,14 bilhões.

 

(Crédito: divulgação)

No ranking, a Skol manteve-se, pelo quinto ano consecutivo, em primeiro lugar (valendo US$ 8,14 bilhões), deixando para trás Bradesco (US$ 4,43 bilhões) – que subiu duas posições – e Brahma (US$ 4,38 bilhões) – que cresceu 34%, em comparação com 2016. Além disto, Globo (US$ 4, 12 bilhões), na quinta posição, e Ypê (US$ 1,13 bilhão), na décima, também estão estão no Top 10 pela primeira vez, graças à inclusão de marcas de capital fechado na análise deste ano. “Consideramos as marcas que são valiosas, independente de serem ou não públicas, mantendo o rigor financeiro da metodologia”, disse Eduardo Tomiya, CEO da Kantar Vermeer na América Latina, em nota.

 

(Crédito: divulgação)

A Renner (US$ 684 milhões) foi o nome que apresentou maior crescimento, entre as marcas mais valiosas, com um aumento de 168%. Já Adria (US$ 211 milhões), que alavancou 159%, e Anhanguera (US$ 333 milhões), que subiu 138%, ocupam a segunda e a terceira posições, respectivamente, no quesito ascensão de valor. Marcas como Droga Raia (US$ 491 milhões), Friboi (US$ 208 milhões), Drogasil (US$ 624 milhões), Arezzo (US$ 163 milhões) e Fleury (US$ 206 milhões) também cresceram.

O ranking ainda registrou o Google (com score 100), pelo segundo ano seguido, como a marca mais forte do País, ou seja, a marca com maior força na mente dos consumidores, com base no fator Brand Strength – que analisa a influência da marca no processo de decisão de compra; e a predisposição dos consumidores a pagar mais pelas comidas e do consumidor de comprar mais. Para esta conclusão foi feito um estudo com mais de 500 marcas, 33 categorias e mais de 14 mil entrevistados. Os nomes Facebook (98,4), Omo (93,9), Trident (85,3), Coca-Cola (77), Colgate (62,7), Oral-B (58), Nescafé (56,7), Apple (56,3) e Samsung (55,9) aparecem na sequência, no ranking. Confira abaixo a lista dos 20 primeiros colocados nesse quesito.

 

(Crédito: divulgação)

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Eduardo Tomiya

  • consumidores

  • Google

  • marcas

  • Renner

  • skol

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”