Acusações a Cristiano Ronaldo alertam patrocinadores

Buscar

Marketing

Publicidade

Acusações a Cristiano Ronaldo alertam patrocinadores

Alvo de denúncia de estupro, jogador enfrenta pressão da Nike e EA Sports, que declararam estar monitorando de perto o caso


4 de outubro de 2018 - 18h01

Jogador tem contrato vitalício com a Nike (Crédito: Reprodução)

*Por E.J. Schultz e Adrianne Pasquarelli

Um dos mais ricos e famosos jogadores de futebol do mundo, Cristiano Ronaldo está sendo pressionado por seus patrocinadores depois de ter sido alvo de uma acusação de estupro. Embora o jogador tenha negado a acusação, algumas marcas que o patrocinam – entre elas a Nike a EA Sports – disseram que estão acompanhando a evolução dos fatos.

A EA Sports, inclusive, teria muito a perder, uma vez que o jogador está na capa do Fifa 19. “Vimos o preocupante relato dos detalhes das acusações contra Cristiano Ronaldo. Estamos monitorando de perto a situação, pois esperamos que atletas (na capa de nossos games) e embaixadores tenham uma conduta consistente com os valores da EA”, disse a companhia, em comunicado.

A Nike também tem muitos ativos em jogo na relação com o jogador. A companhia é parceira de Ronaldo desde 2003 e em 2016 assinou um acordo vitalício com o craque, que envolveria um montante de US$ 1 bilhão. Ele é profundamente envolvido com a marca esportiva, fornecendo feedback aos designers da Nike, ao mesmo tempo em que expõe a linha de tênis Mercurio. Em comunicado, a Nike declarou que está “profundamente preocupada com as alegações perturbadoras e que continuará monitorando a situação de perto.”

No começo da semana, veio à tona a notícia de que uma mulher entrou com uma ação dizendo ter sido estuprada pelo jogador em Las Vegas, em 2009. A mulher, Kathryn Mayorga e o jogador português chegaram a fazer uma negociação e, na época, assinaram um acordo de confidencialidade, segundo reportagens. O processo movido por Kathryn, arquivado na semana passada, procura anular o acordo de US$ 375 mil baseado no argumento de que ela teria sido coagida a assiná-lo, segundo a Reuters.

Nessa quarta-feira, 3, Ronaldo usou o Twitter para refutar as acusações. “Nego com firmeza as acusações que estão sendo feitas contra mim. Estupro é um crime abominável que vai contra tudo o que sou e que acredito. Por mais que queira limpar meu nome, me recuso a alimentar o espetáculo da mídia criado por pessoas que querem se promover às minhas custas.” Veja, abaixo, o post:

O jogador da Juventus é o terceiro atleta mais bem pago da história, atrás apenas de Floyd Mayweather e Lionel Messi, de acordo com ranking da Forbes relativo a 2017, que apontou que as receitas de patrocínio do jogador somavam a quantia de US$ 47 milhões. Em julho, Ronaldo ele deixou o Real Madrid e assinou um contrato com a Juventus, da Itália, no valor anual de US$ 35 milhões.

Seus outros acordos de patrocínio incluem um contrato com a Herbalife, firmado em 2013, pelo qual ele promove produtos saudáveis. No início deste ano, ele também se tornou embaixador da American Tourister, fabricante de malas. Nenhuma das marcas comentou sobre as acusações envolvendo o jogador.

A Nike tem no histórico a manutenção de parceria com atletas envolvidos em problemas. A marca, por exemplo, nunca abandonou Tiger Woods quando ele se envolveu em um escândalo sexual, em 2009. Outras parceiras do jogador de golf – como Gatorade, AT&T e Accenture – romperam os acordos. Agora, na era do #MeToo, a situação pode ser diferente. As empresas enfrentam uma pressão maior do que nunca para romper acordos com homens acusados de comportamento inadequado.

“Dado o contexto em que vivemos agora, onde há uma capacidade, sem precedentes, de vozes não apenas serem ouvidas mas de terem o poder se causar mudanças, patrocinadores enfrentarão um grau diferente de pressão. As marcas precisam demonstram tolerância zero e, ao mesmo tempo, permanecer leal a seus atletas enquanto os fatos são confirmados”, disse Mary Scott, presidente da United Entertainment Group, em entrevista por e-mail ao Advertising Age.

A profissional do grupo de agências de marketing esportivo também acrescentou: “Será um processo minuto-a-minuto, baseado nas respostas de Ronaldo e nos fatos. E, no ambiente atual, você é imediatamente considerado culpado e deve provar sua inocência frente ao outro lado. Então, independentemente do resultado, isso terá um efeito duradouro na carreira de Ronaldo”, disse.

* Do Advertising Age

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Marketing esportivo

  • Internacional

  • nike

  • EA Sports

  • Cristiano Ronaldo

  • CR7

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”