Facebook cria novos padrões de transparência

Buscar

Últimas notícias

Publicidade

Facebook cria novos padrões de transparência

A mudança faz parte de um movimento para diminuir fraudes e dar ao usuário maior poder de compreensão sobre os sistemas de anúncios na plataforma


27 de outubro de 2017 - 19h22

Nesta sexta-feira, 27, o Facebook anunciou que todos os anúncios na plataforma poderão ser vistos por todos os usuários. A plataforma está criando novos padrões de transparência, e em breve começará a restar uma funcionalidade que permite a qualquer pessoa visitar qualquer página e ver os anúncios que esta mesma página publica. Para anunciantes políticos, haverá uma ferramenta que permitirá ao usuário pesquisar os anúncios publicados no passado. Será possível visualizar o quanto um anunciante pagou, o perfil das pessoas que viram os anúncios e o número de impressões.

Os anunciantes políticos também terão que fornecer mais informações para verificar a sua identidade, divulgando também quem pagou pelos anúncios.  Os primeiros testes serão feitos nas eleições federais dos EUA. A decisão faz parte de uma série de medidas de transparência da empresa depois da polêmica com russos que criaram anúncios em páginas fake para alterar os resultados das eleições norte-americanas.

A partir de agora, o Facebook mostrará um ícone com o texto “visualizar anúncio” nas páginas, o que permitirá que o usuário veja exatamente o que cada página está patrocinando.

Com informações do Advertising Age

 

 

Publicidade

Compartilhe

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”