Ibope Monitor: publicidade cresce 16% em 2011

Buscar
Publicidade

Comunicação

Ibope Monitor: publicidade cresce 16% em 2011

Casas Bahia e Y&R mantêm liderança, e Unilever, Reckitt Benckiser e Cervejaria Petrópolis são destaques dentre anunciantes

Felipe Turlao
19 de janeiro de 2012 - 6h16

Os investimentos em publicidade no Brasil saltaram 16% em 2011 na comparação com o ano anterior, de acordo com dados divulgados pelo Ibope Monitor. Dentre as mídias não houve grandes variações, já que a TV aberta continua com sua participação de 53%, Jornal perdeu um ponto e ficou com 20%, e Revista e TV por Assinatura mantiveram 8%. A Internet saltou dois pontos e descolou de Radio, com 6% e 4% respectivamente.

Casas Bahia segue como maior anunciante, mas chamaram as atenções a alta de 35% nos investimentos da Unilever, segunda colocada, e a subida da Reckitt Benckiser da oitava para a quarta colocação, ficando atrás da Ambev e à frente da Hyundai Caoa, que reduziu os investimentos e caiu da terceira para a quinta posição. A Cervejaria Petrópolis também ampliou bastante seus investimentos, atingindo o sexto lugar (era décimo segundo em 2010). Caixa, Volkswagen, Procter&Gamble e Fiat fecham o Top Ten.

Dentre as agências, a Y&R continua na liderança, seguida por AlmapBBDO, Ogilvy, JWT, WMcCann, Euro RSCG, BorghiErh/Lowe, Africa, Neogama/BBH e Publicis.

Já as praças com maior crescimento foram Interior de São Paulo, Fortaleza e Brasília, com altas de 22%, 20% e 19%. Dentre os setores da economia, Varejo continua na liderança com 22% de participação, mas o destaque ficou por conta de Higiene Pessoal e Beleza, que foi da quinta para a terceira colocação. Veículos terminou em segundo novamente, e Serviços ao Consumidor e Mercado Financeiro e Seguros perderam espaço no ranking para Higiene.

Os números do Monitor Evolution, do Ibope, consideram 39 praças e nove meios (TV aberta, jornal, revista, TV por assinatura, internet, rádio, cinema, mobiliário urbano e outdoor). Os rankings não levam em conta os descontos normalmente negociados entre as partes, computando os valores expressos nas tabelas dos veículos – o que causa uma grande distorção nos números absolutos de investimentos de anunciantes e agências, muito acima da realidade. Além disso, o instituto tem por critério valorar todo e qualquer espaço ocupado, seja ele gratuito ou não.

Confira abaixo rankings de agências e anunciantes:

Posição Agências Investimento (em R$ mil) 
1 Y&R 6.166.240
2 AlmapBBDO 2.784.773
3 Ogilvy 2.630.036
4 JWT 2.359.939
5 WMcCann 2.284.656
6 Euro RSCG 2.245.958
7 BorghiErh/Lowe 1.943.703
8 Africa 1.811.320
9 Neogama/BBH 1.791.391
10 Publicis* 1.768.703
11 Giovanni+DraftFCB 1.733.882
12 Z+ 1.685.649
13 F/Nazca S&S 1.634.957
14 DM9DDB 1.579.892
15 Multi Solution 1.249.330
16 PPR 1.235.994
17 Talent 1.211.968
18 Leo Burnett 1.181.765
19 Loducca 1.116.814
20 Artplan 984.568

*Soma de Publicis Brasil, Salles Chemistri e Publicis Red Lion

Top 10 Anunciantes Investimento  
R$ mil Posição 2011 Posição 2010
Casas Bahia                       3.371.015  1 1
Unilever                       2.609.250  2 2
Ambev                       1.314.751  3 4
Reckitt Benckiser                       1.179.321  4 8
Hyundai Caoa                       1.098.751  5 3
Cervejaria Petropolis                       1.097.790  6 12
Caixa                       1.092.777  7 5
Volkswagen                          989.681  8 10
Procter & Gamble                          979.939  9 9
Fiat                          956.683  10 7

Leia também:
Agências e anunciantes que mais crescem

Publicidade

Compartilhe

Veja também