Mullen Lowe gamifica processo seletivo para estagiários

Buscar

Comunicação

Publicidade

Mullen Lowe gamifica processo seletivo para estagiários

Agência promoveu um concurso em formato de “concorrência”, no qual duplas de estudantes tiveram 24 horas para entregar um job para um briefing real de um cliente

Karina Balan Julio
12 de dezembro de 2018 - 15h30

A Mullen Lowe decidiu simular o dia a dia de uma agência em seu mais recente processo seletivo para estagiários. No último final de semana, a agência reuniu em sua sede 18 estudantes de publicidade (nove duplas), os quais tiveram o desafio de entregar uma proposta de job para um briefing real de um cliente da agência, em um prazo de 24 horas. Depois de uma dinâmica de imersão na agência e de uma bateria de apresentações, a empresa escolheu seus dois novos estagiários. O desafio faz parte do projeto Ink House, que este ano aconteceu também em 12 outros países da América Latina.

 

Foto: Divulgação

O briefing problematizava questões estratégicas da Knorr, marca da Unilever atendida pela Mullen Lowe. Ao longo de dois dias, além do briefing principal da Knorr, as duplas também foram desafiadas a resolver briefings-relâmpagos para outras marcas – Fini e Kibon. Esta dinâmica buscava simular o ritmo e desafios do fluxo de trabalho em uma agência.

“O processo foi realmente como um pitch, com as mesmas características de uma concorrência: a pressão de tempo, uma proposta muito clara e prazo muito delimitado. A ideia era que os candidatos vivessem uma experiência  parecida com o dia a dia de uma agência, onde eventualmente aparecem imprevistos”, disse Yasmin Hourani,  regional network director da Mullen Lowe para América Latina e uma das organizadoras da competição regional.

 

André Gomes e Renata Graner informam o briefing aos estudantes. Foto: Divulgação

Para definir os estudantes que participariam do pitch, a Mullen Lowe contou com a parceria de diferentes universidades para selecionar as duplas. Foram convocados estudantes de sete faculdades – Unip, Casper Líbero, ESPM, Senac, FMU e Anhanguera.

“Buscamos contemplar diferentes perfis de estudantes e universidades para termos uma competição justa e eclética”, afirmou o CEO da Mullen Lowe Brasil, André Gomes.  Ele acredita que o processo seletivo gamificado foi uma chance de aproximar a agência da nova geração de publicitários – e de torná-la mais conhecida entre este público.

“Não há nada mais animador do que estar tão próximo dos talentos que formarão o mercado no futuro. Queremos que estes jovem nos conheçam e queiram trabalhar aqui”, acrescentou.

Para Yasmin, o pitch foi também uma oportunidade de entender o mindset dos estudantes e suas expectativas sobre a indústria.

“Através do Ink House, podemos entender o olhar deles sobre o negócio, sobre o mundo e sobre eles mesmos, o que é fascinante. Considerando as outras edições em que participei, vejo que existe nesta nova geração um pragmatismo e um olhar diferente em relação à mídia.  Há também um olhar sobre a responsabilidade social e sobre o papel social das marcas que é muito mais forte do que imaginamos”, opina a diretora.

No Brasil, o projeto Ink House foi realizado pela Mullen Lowe uma única outra vez, em 2004.

 

Laísa de Melo Brito e Erik Gutschow, vencedores do Ink House Brasil 2018. Foto: Divulgação

Os vencedores (e novos estagiários da Mullen Lowe) são a dupla Laísa de Melo Brito e Erik Gutschow, da ESPM. O job da dupla foi escolhido por um júri composto por cinco líderes da Mullen Lowe, e pela gerente de marketing da Knorr, Renata Graner. O júri avaliou o pensamento estratégico, a criatividade e a apresentação das duplas.

“O formato do processo seletivo nos mostrou como distribuir funções, priorizar obrigações e identificar o momento de dar uma pausa pra respirar ou dar uma volta. Esta foi uma experiência muito diferente do que vivenciamos nos últimos anos entregando trabalhos pra faculdade”, afirma Laísa.

A dupla ainda participará de outro pitch global junto aos demais vencedores do Ink House na América Latina.  O prêmio para esta próxima etapa será uma bolsa de estudos na Miami Ad School.

 

 

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Mullen Lowe Brasil

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”