ARP investe em modernização e rejuvenescimento

Buscar

Comunicação

Publicidade

ARP investe em modernização e rejuvenescimento

Sob liderança de Liana Bazanela, Associação Riograndende de Propaganda lança iniciativas como Grupo de Marketing e Innovation Week

Teresa Levin
14 de março de 2019 - 10h57

Liana Bazanela, presidente da ARP (Crédito: Divulgação)

Liana Bazanela, CEO da DeBrito Sul, assumiu há Associação Riograndense de Propaganda, a ARP, há pouco mais de um ano. Primeira mulher à frente da entidade que fica sediada em Porto Alegre, ela vem promovendo uma série de mudanças com o objetivo de atualizar a ARP e aproximá-la do que é hoje o mercado de publicidade. Entre elas, está o lançamento da Innovation Week, que acontecerá na primeira semana de abril, na capital gaúcha, e surge no lugar do que era até o ano passado a Semana ARP de Comunicação. Confira abaixo trechos de uma entrevista com Liana sobre este novo evento e ainda sobre as mudanças na ARP.

Meio & Mensagem – Você assumiu a ARP há pouco mais de um ano e desde então vem implementando algumas mudanças na entidade. Poderia comentá-las?

Liana Bazanela – A ARP existe há 62 anos e quando assumi estava desacreditada, tinha uma representatividade cada vez menor no mercado. O ano passado foi de grande mudança. Começamos ressignificando o papel da entidade no mercado, aumentamos seu escopo de atuação. Fizemos uma campanha mostrando que ela é dos profissionais de comunicação e chamamos os sócios para participar, foram mais de 100 com a gente na campanha. Em oito meses dobramos o número de sócios, em um momento de resgate da autoestima dos profissionais.

Como surgiu a ideia de fazer a Innovation Week?

Tradicionalmente a ARP faz o Salão da Propaganda, que acontecia junto com a Semana ARP de Comunicação, uma semana de conteúdo que encerrava com o Salão, que é uma premiação. Desde o ano passado, definimos que íamos mexer no formato. Deslocamos a Semana de Comunicação para o primeiro semestre, entendemos que o Salão ARP da Propaganda é um momento de conexão e reconhecimento dos profissionais que destacaram no ano, enquanto a Semana era um momento de conteúdo de mais profundidade. Ao mesmo tempo, sentíamos a falta da presença dos clientes nesta cadeia toda e, diante disso, criamos do Grupo de Marketing do Rio Grande do Sul. Em menos de uma semana ele já tinha 100 sócios. A partir daí, convidamos a diretoria do Grupo de Marketing para fazer a curadoria deste novo evento, assim nasceu a Innovation Week.

Que temas serão abordados?

Um dos platôs será a propaganda mas faremos a abordagem de outros temas, o que abre horizontes de público. Falaremos de tecnologia, estratégia, negócios, design, aumentamos nosso escopo de atuação. São cinco temáticas, em um formato em que as pessoas compõe suas grades de programação. A cada noite teremos cinco workshops, focados em grupos menores de pessoas, para 20 participantes, além do palco principal com as palestras. No nosso mercado as pessoas não estão habituadas a customizar seu evento, como nos internacionais, isso é uma novidade. Todos palestrantes tem formação de mestrado e ou doutorado, queremos conteúdos mais autorais, sem replicação.

Você também está fazendo um trabalho para rejuvenescer a entidade. Por que?

Nossa bandeira é hoje muito focada nas pessoas, antes trabalhávamos em cima da concorrência entre agências, CNPJs. Mas isso não faz mais sentido. Quando assumimos a gestão não tínhamos um único sócio com menos de 30 anos, como uma instituição de 62 anos não passou um legado para a nova geração? Agora temos mais de 100 sócios com menos de 30, criamos para eles um prêmio que se chama Young, temos ações focadas neles e nos estudantes. Há uma renovação do público da entidade. Uma associação não existe sem associados e no momento em que não passamos a tradição e o histórico do que já foi feito de forma coletiva para a nova geração, a entidade deixa de fazer sentido.

Você é a primeira mulher a assumir a presidência da ARP, certo?

Sim e isso é também um reflexo do mercado, temos poucas mulheres nas presidências e lideranças das agências. É uma série de quebra de paradigmas em um ano, os resultados vem acontecendo, há um engajamento das pessoas com a entidade, com os projetos que a gente vem propondo. As pessoas tem uma adesão, é um momento legal da instituição. E a Innovation Week vem chancelar tudo isso, que é nosso foco de conteúdo.

Além da Innovation Week, a ARP tem outras novidades neste início de ano?

Criamos uma diretoria de diversidade, que não é focada apenas na questão das mulheres, mas também do negro na propaganda. Ao longo deste mês, estamos mirando estes assuntos, estamos conseguindo mudar o retrato da propaganda. Mas esta não é uma situação só nossa, existem movimentos nacionais legais. Queremos contribuir e ajudar o mercado, até com parcerias, também estamos focados nisso. E, neste mês, que estamos chamando de mês da diversidade, estamos dando visibilidade a estes temas.

 

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Liana Bazanela

  • ARP

  • Innovation Week

  • Salão da Propaganda

  • marketing

  • comunicacao

  • Entidades

  • diversidade

  • eventos

  • mercado gaúcho

  • associações

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”