Léo Xavier deixa Grupo DAN e abre empresa

Buscar

Comunicação

Publicidade

Léo Xavier deixa Grupo DAN e abre empresa

Ao lado dos sócios Renato Virgili e Flavia Biasotto, ambos ex-Pontomobi, profissional apresenta a Môre, focada em serviços e estratégia

Isabella Lessa
17 de fevereiro de 2020 - 12h56

Quatro anos depois de ter vendido a Pontomobi para a Dentsu Aegis Network, Léo Xavier deixa a companhia e apresenta a Môre, uma empresa cujo foco é ajudar empresas a transitar pela transformação digital por meio do desenvolvimento de produtos e serviços.

Léo Xavier (Crédito: Divulgação)

Com clientes como Carrefour, Marisa, Oi e Smiles, a operação é o primeiro empreendimento de Xavier desde que fundou a Pontomobi, em 2007. Ao lado dele, estão os sócios Renato Virgili e Flavia Biasotto, ex-diretor de estratégia e CX e ex-diretora de negócios da Pontomobi, respectivamente. “Fala-se muito em transformação digital, mas as empresas precisam de parceiros que ajudem a materializar isso com métodos de construção de serviços”, comenta Xavier.

Nos últimos dois anos, ele ocupou o posto de CEO da Pontomobi e, entre abril de 2016 e março de 2017, atuou como CEO da Isobar Brasil, agência que também faz parte do grupo. Nesse período, Virgili ocupou a função de CEO da Pontomobi.

*Crédito da imagem no topo: Divulgação

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • flavia biasotto

  • Renato Virgili

  • Léo Xavier

  • carrefour

  • Oi

  • Marisa

  • Dentsu Aegis Network

  • Smiles

  • Grupo DAN

  • Design

  • Transformação Digital

  • produtos e serviços

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”