Jellyfish fecha aquisição da brasileira Reamp

Buscar

Comunicação

Publicidade

Jellyfish fecha aquisição da brasileira Reamp

Grupo britânico está no Brasil desde 2019, quando anunciou uma fusão com a tech partner Tradelab

Renato Rogenski
5 de outubro de 2020 - 11h13

Rob Pierre, co-fundador e CEO da Jellyfish: grupo enxerga sinergia com a Reamp (Crédito: divulgação)

Holding global que tem em seu portfólio empresas com expertise em dados, criatividade e compra de mídia, a Jellyfish realizou a aquisição da Reamp, agência brasileira especializada em mídia programática. Ao traçar um movimento de mercado que tem sido recorrente para os grupos internacionais, que buscam aliar nesse momento habilidades consultivas com entregas que tem a transformação digital como plataforma, a compra da Reamp não é a primeira aquisição recente da Jellyfish. Em setembro, a holding também chegou ao México e à Colômbia, por meio da fusão com a San Pancho, empresa que combina tecnologia e consultoria

No Brasil, a companhia está desde 2019, a partir da fusão com a tech partner Tradelab. Com a Reamp, a operação no Brasil passa a ser a quarta maior do grupo no mundo, atrás apenas da Inglaterra, Estados Unidos e França. De acordo com a multinacional, a ideia agora é escalar as estratégias que atualmente foram desenhadas pela Reamp para clientes como Movida, Natura e Sanofi e assim expandir as ofertas de serviços e entregas da empresa brasileiro no mercado.

Segundo o cofundador e CEO da Jellyfish, Rob Pierre, o grupo viu uma sinergia muito clara com a Reamp em questões como a proximidade com o Google, e a qualidade dos serviços prestados. Com a parceria, ele acredita que a empresa brasileira vai potencializar a sua capacidade de gerar conhecimento, tecnologia e força de trabalho para apoiar os anunciantes em suas jornadas de transformação digital. Para David Reck, cofundador e CEO da Reamp, o negócio permite que a empresa possa crescer e se desenvolver com novas entregas e sem fronteiras geográficas dentro dos atuais e futuros parceiros.

No território latino, em uma visão mais ampla, o objetivo traçado pelo grupo é investir em pontos específicos como a implementação de modelos in-house, aceleração da transformação digital das marcas pelo marketing e desenvolvimento de soluções de negócio. Presente em 18 países, com 31 escritórios, que abrigam mais de 1400 funcionários, a atuação global da Jellyfish contempla serviços divididos em seis áreas centrais: mídia e comunicação, estratégia e transformação, dados e conhecimento, tecnologia e inovação, criatividade e experiência, além de formação e desenvolvimento. Entre os clientes da holding estão marcas como eBay, Spotify e Samsung.

Crédito da imagem de topo: audioundwerbung/iStock

Publicidade

Compartilhe