Cinco prioridades para o marketing em 2022

Buscar
Publicidade

Comunicação

Cinco prioridades para o marketing em 2022

Fim do atrito, virtualização e foco no consentimento do usuário estão entre os destaques para este ano


4 de janeiro de 2022 - 12h56

“Existe uma maneira mais fácil de vender qualquer coisa – e os profissionais de marketing precisam abraçar essa ideia em 2022” (Crédito: Mapodile/iStock)

Por Seraj Bharwani, para o AdAge

Profissionais de marketing experientes sabem que 2022 precisa ser diferente. A pandemia forçou uma onda de prudência enquanto a tecnologia continuo avançando. Como os marketeiros estavam sobrecarregados com as expectativas de prestação de contas, a criatividade e a experimentação tiveram que ficar em segundo plano. O novo ano deve trazer consigo um grande desejo de implementar ideias fora da caixa e tirar vantagem das oportunidades de se conectar com a audiência de novas formas. Aqui estão cinco coisas que qualquer profissional de marketing pode fazer para dar um tom novo ao ano que acaba de começar.

Buscar mídias fluidas

Conversas sobre branding vs. Performance ficaram no passado. As audiências nunca souberam, ou não deveriam saber, a diferença entre as estratégias. Os canais e a mídia se tornaram fluidos com relação aos objetivos de marketing. A alocação dos investimentos deve seguir de maneira dinâmica entre os diferentes estágios do funil, dependendo da familiaridade individual do consumidor com a marca. Por conta das ferramentas que permitem avaliações em tempo real e realocações de acordo com os resultados, agora é discutível questionar até mesmo se o dinheiro investido no topo do funil é mais valioso do que os alocados em outras posições.

Acabar com o atrito nas interações

Existe uma maneira mais fácil de vender qualquer coisa – e os profissionais de marketing precisam abraçar essa ideia em 2022. Todo e qualquer ponto de contato pode ser um canal de venda, gerando milhões de oportunidades para impactar os consumidores a cada mês. Se um produto é classificado como compra de impulso, a audiência não deve ter nem a oportunidade de pensar duas vezes sobre satisfazer sua necessidade ou desejo. A compra em um clica vai se tornar rapidamente lugar comum em qualquer formato, seja ele vídeo, social, post de influenciador ou anúncio no streaming.

Virtualizar sua marca

Entender como uma marca interage em realidades alternativas é fundamental. Assim como escolher entre aceitar criptomoedas, registrar sua marca para o metaverso e criar uma arte própria em NFT. Esses ambientes emergentes dão a chance de as marcas criarem experiências únicas para com suas audiências. Nike e Adidas estão elevando suas experiências de marca ao metaverso, criando espaços virtuais imersivos em que cada consumidor pode jogar, competir, comprar e coletar ofertas digitais.

Mergulhar na onipresença

Encontrar os consumidores onde eles estão ajuda a guiar seu processo de tomada de decisão. Todos os planos de marketing e comunicação devem agregar valor no momento e se conectar com uma mensagem culturalmente relevante. Tecnologias de inteligência artificial e machine learning oferecem granularidade e sinais contextuais incríveis, assim como diversidade de opções de mensagens – incluindo texto, imagens, podcasts, vídeos, streaming e AR/VR no momento do contato. Aloque pelo menos 10% da verba anual de marketing em teste e aprendizagem para acompanhar a audiência.

Focar no consentimento do usuário

Confiança, transparência e privacidade de dados devem ser a base para qualquer projeto de publicidade e marketing de 2022. Cookies, IDFA, endereços de IP e outras medidas criptográficas de rastreamento irão desaparecer em breve, seja voluntariamente ou por regulamentação. A permissão do usuário será a chave para comunicações eficazes no futuro. O consentimento do público não é um problema se a troca de valores for clara para o usuário. Concentre-se no valor e você encontrará muitas maneiras de coletar dados de terceiros – aqueles que os usuários fornecem voluntariamente – para tornar suas vidas mais convenientes e agradáveis.

*Tradução: Taís Farias

*Crédito da foto no topo: Reprodução 

Publicidade

Compartilhe

Veja também