TikTok nomeia novos CEO e COO

Buscar
Publicidade

Gente

TikTok nomeia novos CEO e COO

O CFO da ByteDance, Shouzi Chew irá liderar o aplicativo de vídeos, enquanto a CEO interina, Vanessa Pappas se torna COO


30 de abril de 2021 - 16h49

*Texto da Bloomberg News

O aplicativo TikTok nomeou Shouzi Chew, chief financial officer da ByteDance, como seu novo CEO. A liderança da companhia não tinha um novo ocupando oficial desde o ano passado, quando Kevin Mayer deixou o posto. Após a saída do executivo, Vanessa Pappas conduziu as operações da plataforma de forma interina. Com a nomeação do novo CEO, Vanessa assume o cargo de COO.

 

(Crédito: Solen Feyissa/Unsplash)

Shouzi Chew, que foi contratado pela ByteDance no mês passado como CFO, vai acumular as funções. Anteriormente, Chew foi CFO e presidente de negócios internacionais na Xiaomi Corp., colaborando para o crescimento da fabricante de gadgets.

Fluente em inglês e chinês, Chew nasceu em Cingapura e tem experiência no segmento das empresas de tecnologia da China e no segmento financeiro, uma vez que trabalhou nas áreas de investimentos de bancos como Goldman Sachs Group. O executivo também trabalhou anteriormente para a DST Investment Management. O movimento de contratar Chew pode ser um sinal de que a ByteDance está se preparando para abrir IPO de alguns de seus negócios.

“O time de liderança do Shou e da Vanessa prepara o palco para um crescimento contínuo”, diz Zhang Yiming, CEO da ByteDance. “O Shou traz um conhecimento profundo de empresas e da indústria, tendo liderado um time que esteve entre nós nos investidores primários, e trabalhado no setor de tecnologia por uma década. Ele vai adicionar profundidade ao time, focando em áreas que incluem governança corporativa e inciativas de negócios de longo prazo”, complementou.

O antigo CEO do TikTok, Kevin Mayer, havia deixado um dos cargos de liderança na Walt Disney Co. no ano passado para assumir o cargo de CEO do TikTok, que se tornou um dos apps mais populares do mundo em 2020. O executivo, no entanto, saiu da empresa apenas seis meses depois, após o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ordenar que a ByteDance vendesse operação local dos Estados Unidos, ameaçando banir o app da região. Trump, no entanto, deixou o gabinete presidencial sem solucionar a questão.

**Tradução de Henrique Cesar

Compartilhe

Veja também