Saraiva anuncia plano de recuperação judicial

Buscar

Marketing

Publicidade

Saraiva anuncia plano de recuperação judicial

Empresa sugere que pagamento por meio de debêntures, sendo dívidas trabalhistas no máximo R$100 mil por funcionário


6 de fevereiro de 2019 - 12h15

Crédito: divulgação

O grupo de livrarias Saraiva anunciou seu plano de recuperação judicial. A maior parte dos pagamentos será realizado via títulos de dívidas, conhecidos como debêntures. O prazo divulgado para o pagamento é de 14 anos.

No plano, há categorias de credores com condições especiais. Para fornecedores de produtos e revendas, como editoras, o objetivo é a manutenção dos contratos existentes. Eles receberão 60% do valor em 14 anos, com carência de um ano e os 40% restantes em debêntures. Em comparação, os credores com garantia real receberão 5% do valor em 14 anos e o restante em títulos de dívida. Para créditos abaixo de R$10 mil, as condições serão diferentes.

Já em dívidas trabalhistas, o valor máximo será de R$ 100 mil por pessoa, em doze parcelas mensais.

“Seguimos com foco total na continuidade de nossas operações, com o abastecimento de produtos normalizado.  Hoje, o objetivo maior está voltado para o sucesso de nossa reestruturação, de modo a preservar a empresa e sua função social e promover o estímulo à atividade econômica”, afirma a empresa em nota.

 

*Crédito da imagem no topo: Mikes Photos/Pexels

Publicidade

Compartilhe