Flamengo oficializa Banco BS2 como patrocinador máster

Buscar

Marketing

Publicidade

Flamengo oficializa Banco BS2 como patrocinador máster

Contrato de dois anos prevê pagamento de R$ 15 milhões fixos por ano mais participação de acordo com a abertura de novas contas digitais

Fernando Murad
1 de abril de 2019 - 23h33

Post do Banco BS2 anuncia o patrocínio ao Flamengo (crédito: reprodução)

Os bancos digitais continuam no ataque no marketing esportivo após a saída de campo da Caixa Econômica Federal no início da temporada. Na noite de segunda-feira, 1º, o Conselho Deliberativo do Flamengo aprovou o contrato assinado com o Banco BS2. O acordo de dois anos prevê o pagamento de R$ 15 milhões fixos por ano, além de um valor variável de acordo com o número de contas digitais abertas na instituição. O contrato entra em vigor a partir desta terça-feira, 2, e a estreia na camisa será na quarta-feira, 3, no Maracanã, na partida contra o Peñarol pela Conmebol Libertadores.

Segundo o Flamengo, este é o maior contrato do futebol brasileiro no modelo fixo mais variável. BMG, com Corinthians, Atlético Mineiro e Vasco; Digi+ (Banco Renner), com Cruzeiro; e Banco Inter, com São Paulo, têm contratos semelhantes, com contas digitais ou cartões criados em conjunto com os clubes — SouDigiCruzeiro e Meu Corinthians BMG já estão em operação, mas ainda não divulgaram dados sobre adesão, enquanto o Inter já emitiu mais de 145 mil unidades do Cartão Morumbi, lançado em novembro de 2017.

“O Flamengo acredita muito na força e na identificação da nação rubro-negra com os nossos patrocinadores para levarmos muitos correntistas para o BS2. Ficamos muito satisfeitos de atrelar nossa marca ao parceiro, que se enquadra na nova tendência mundial de serviços financeiros. O BS2 veio para ficar e, com certeza, vai conquistar os torcedores rubro-negros”, disse, em comunicado oficial, Maurício Portela, diretor-executivo de marketing do Flamengo.

O Banco BS2 lançará, em maio, a plataforma BS2 Flamengo, em que o clube terá receitas variáveis em cima de todos os novos correntistas, em todo Brasil. Na plataforma BS2 que já existe, o clube carioca recebe receitas variáveis de todos os novos correntistas, exceto dos clientes dos estados de São Paulo e Minas Gerais. O rubro-negro que já é cliente do BS2 poderá realizar a migração automática e gratuita para o produto criado em conjunto com o Flamengo.

“É uma alegria muito grande para o Banco BS2 poder se associar a um clube com a história e a glória do Flamengo e seus mais de 40 milhões de torcedores apaixonados em todo o País. Estamos confiantes de que essa parceria será um sucesso para o clube, para nós, e que vamos comemorar títulos juntos, além de poder oferecer a opção de um banco ágil, eficiente, seguro e digital para todo o torcedor rubro-negro”, disse Rodrigo Pentagna Guimarães, vice-presidente comercial do Banco BS2.

A investida dos bancos digitais e seu novo modelo de patrocínio com remuneração variável ocupa o espaço deixado pela Caixa. Maior patrocinadora do futebol brasileiro, com investimentos de R$ 127,8 milhões em 2018, a instituição financeira estava presente na camisa de 25 clubes na temporada passada e não renovou com nenhum. Outro segmento que tem se aproximado do futebol é o de sites de aposta. A NetBet fechou, em janeiro, com o Fortaleza, que volta para a Série A em 2019, e em março, com o Vasco.

Crédito da imagem do alto: reprodução/Flamengo/Facebook

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Maurício Portela

  • Rodrigo Pentagna Guimarães

  • corinthians

  • Atlético Mineiro

  • Flamengo

  • Fortaleza

  • são paulo

  • Vasco

  • BMG

  • Banco Inter

  • Banco BS2

  • Digi+

  • Banco Renner

  • NetBet

  • Marketing esportivo

  • patrocínio

  • banco digital

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”