Anatel adia decisão sobre edital do 5G para 2020

Buscar

Marketing

Publicidade

Anatel adia decisão sobre edital do 5G para 2020

Votação dos detalhes do edital para a quinta geração de internet móvel deve acontecer apenas em janeiro

Bárbara Sacchitiello
12 de dezembro de 2019 - 18h59

(Crédito: David Ramos/Getty Images)

Nesta quinta-feira, 12, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) adiou a votação da proposta do edital do leilão do 5G. O assunto, agora, só deve ser retomado em janeiro de 2020, quando a agência retomar suas atividades.

A decisão de adiar a votação aconteceu após pedido do conselheiro Moisés Queiroz Moreira. Outro membro do conselho, Vicente Aquino, já havia pedido vistas para analisar melhor as novas versões do edital feitas por Emmanoel Campelo de Sousa Pereira, mas sua solicitação não foi aceita pelo fato de Aquino ser o relator do processo.

A previsão do governo é conseguir fazer o leilão do 5G até o próximo ano. A quinta geração de internet promete agilizar a conexão entre dispositivos, permitindo o avanço da internet das coisas e a ampliação do desenvolvimento e da utilização de aparelhos e devices inteligentes.

Embora os detalhes do leilão ainda não estejam definidos, as operadoras já realizam testes com a banda desde o ano passado junto a parceiros de tecnologia com a proposta de antecipar os desafios que devem surgir no período de implementação.

s

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Anatel

  • internet

  • Operadoras

  • conexão

  • telefonia

  • iot

  • leilão

  • infraestrutura

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”