Itaú Unibanco anuncia doação de R$ 1 bilhão contra pandemia

Buscar

Marketing

Publicidade

Itaú Unibanco anuncia doação de R$ 1 bilhão contra pandemia

Programa “Todos pela Saúde” tem participação de Drauzio Varella e quer minimizar os efeitos da Covid-19 na sociedade


13 de abril de 2020 - 13h02

Atuação do programa se dará por meio de quatro eixos: informar, proteger, cuidar e retomar (Crédito: Reprodução)

O Itaú Unibanco anunciou nesta segunda-feira, 13, uma doação de mais de R$ 1 bilhão para medidas de combate à pandemia. O montante será aplicado na criação da iniciativa “Todos pela Saúde”,que tem como objetivo a luta contra o coronavírus e seus efeitos sobre a sociedade brasileira. A medida foi oficializada em uma teleconferência com o presidente do banco, Candido Bracher, e  participação do médico e escritor Drauzio Varella e do diretor-geral do Hospital Sírio-Libanês, Paulo Chapchap. O valor representa a maior doação feita pelo setor privado, no Brasil, para a luta contra a pandemia até o momento.

A atuação do programa se dará por meio de quatro eixos: informar, proteger, cuidar e retomar. Entre as medidas planejadas estão a criação de campanhas de incentivo ao uso de máscaras pela população, disponibilização de equipamentos de proteção individual para profissionais de saúde, testagem populacional, apoio a gestores públicos na estruturação de gabinetes de crise e colaboração para o desenvolvimento de estratégias.

Em seu site, o banco afirma que já doou quase R$250 milhões a iniciativas relacionadas ao coronavírus. No fim de março, R$150 milhões foram destinados para infraestrutura hospitalar, compra de equipamentos e distribuição de cestas de alimentos e kits de higiene para comunidades vulneráveis. Outras ações como apoio a organizações e compra de testes também foram descriminadas no site da instituição.

O programa será liderado por Paulo Chapchap e tem entre seus membros Drauzio Varella, o ex-presidente da Anvisa Gonzalo Vecina Neto, o ex-diretor-presidente da Agência Nacional de Saúde (ANS) Maurício Ceschin, o consultor do Conselho dos Secretários de Saúde (CONASS) Eugênio Vilaça Mendes, o presidente do Hospital Albert Einstein, Sidney Klajner, e o presidente do Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP), instituição ligada à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Pedro Barbosa. Segundo o jornal Valor Econômico, os nomes dos integrantes teriam sido indicados pelos setores público e privado.

Na videoconferência, Candido fez um apelo para que o mercado e a sociedade se juntem aos esforços contra a pandemia. “A solidariedade é condição de sobrevivência nesse momento”, afirmou o executivo no encerramento do debate entre os membros da iniciativa.

*Crédito da foto no topo: Audioundwerbung/ iStock

Publicidade

Compartilhe