No Brasil, 62% dos usuários de internet jogam online

Buscar

Marketing

Publicidade

No Brasil, 62% dos usuários de internet jogam online

Levantamento Data Stories, da Kantar Ibope Media, também apontou crescimento na audiência de torneios de e-sports


1 de dezembro de 2020 - 10h47

Audiência de competições de e-sports cresceu 43% em 2020 (Crédito: Divulgação)

O Brasil é o 12º. país onde as pessoas mais jogam jogos online, seja no computar, celular ou no videogame. Aqui, 62% dos usuários de internet jogam games e 30% deles passam entre uma e duas horas jogando videogames diariamente. As afirmações são fruto da quarta edição do Data Stories, levantamento mensal da Kantar Ibope Media.

Entre as plataformas, o celular é o preferido dos usuários, concentrando 74% dos jogadores. Os smartphones aparecem seguidos pelo computador (41%), console (40%), tablet (18%) e console portátil (11%). A maioria dos usuários opta pelas versões gratuitas nos jogos. Entretanto, 32% dos entrevistados afirmaram ter feito a aquisição de algum tipo de conteúdo dentro do ecossistema dos jogos.

Quando analisada a proporção de jogadores ao redor do mundo, a Indonésia é a campeã com 87%, seguida por Taiwan 81% e Índia 79%, apontando a relevância dos países da Ásia e do Pacífico no cenário dos games. Na 12ª. posição, o Brasil fica à frente de territórios como Itália, Estados Unidos e Canadá.

Mídia e e-sports

O streaming de jogos também se destaca no País. Segundo o levantamento, 25% dos jogadores brasileiros já compartilharam sua experiência jogando online por meio da gravação do jogo, screenshots ou o stream. Ao contrário das competições esportivas, como os Jogos Olímpicos, que precisaram ser adiadas por conta da pandemia, os e-sports viram sua audiência crescer. Segundo o estudo, quase 10% das pessoas pesquisadas assistiram a competições desse tipo na TV, um aumento de 43% em relação a 2019.

Já nas redes sociais, nomes como NoBru, jogador de Free Fire do Corinthians com 8,4 milhões de seguidores, fica à frente de muitos clubes de futebol nas mídias sociais. Comparando com os 50 maiores clubes, o jogador só fica atrás do Flamengo, Corinthians, São Paulo, Palmeiras, Santos e Grêmio, na somatória de seguidores de suas redes sociais.

*Crédito da foto no topo: Slavemotion/ iStock

Publicidade

Compartilhe