Marcas investem na criação de podcasts próprios

Buscar

Marketing

Publicidade

Marcas investem na criação de podcasts próprios

Empresas dos mais diversos segmentos, como Azul Linhas Aéreas, Sanofi Pasteur, Natura Musical, Heineken e Tetra Pak, lançaram conteúdos neste formato nos últimos meses

Amanda Schnaider
19 de fevereiro de 2021 - 6h00

Apesar do mercado de podcasts no Brasil não ser novo assim, visto que o primeiro foi lançado em 2004, nos últimos três anos, o segmento vem crescendo e ganhando mais popularidade entre os brasileiros. Segundo o ranking Podcasts Stats Soundbite, o Brasil é o segundo país que mais consome podcasts, ficando somente atrás dos Estados Unidos. Além disso, em 2020, devido ao isolamento social, o formato ganhou ainda mais relevância. De olho nisso, marcas dos mais diversos segmentos, como Azul Linhas Aéreas, Sanofi Pasteur, Natura Musical, Heineken e Tetra Pak, começaram a apostar nesse formato de conteúdo.

 

A Heineken lançou o Green Cast e a Azul Linhas Aéreas Brasileiras, o MeditAzul (crédito: divulgação)

Em parceria com a Isobar, a Azul Linhas Aéreas estreou seu canal no Spotify, chamado Voe Azul. Para sua estreia, a marca lançou a série “MeditAzul”, focada em um Carnaval seguro e em casa, por meio de meditações guiadas, aliadas a sons bi-neurais que conduzem a uma experiência imersiva de som 4D. Os três primeiros episódios, com durações entre três e cinco minutos, convidam os saudosos da festança a uma vivência alternativa nos tradicionais carnavais de Salvador, Recife e São Paulo. Ao longo do ano, a plataforma vai contemplar experiências com mais viagens guiadas, entrevistas e histórias reais.

Segundo Tariana Cruz, gerente de marketing da Azul Linhas Aéreas Brasileiras, a companhia já havia experimentado o formato de podcast antes, em sua comunicação interna, porém ainda não tinha levado isso aos clientes por não ser o momento ideal. “A ideia não surgiu de uma obrigatoriedade do tipo ‘precisamos usar esse formato’, e sim da vontade de proporcionar experiências encantadoras de viagens, como fazemos a bordo. Em um momento no qual as pessoas se viram carentes dos tão amados bloquinhos de Carnaval, o formato imersivo de áudio se mostrou ideal para propiciarmos essa experiência”, ressalta.

Outra empresa que decidiu investir no formato foi a Sanofi Pasteur, com o recém-lançado “Estação Saúde”, criado pela Clav em parceria com a Publicis. A cada episódio, um convidado esclarece as principais dúvidas do momento, a fim de conscientizar a população sobre a importância da imunização contra doenças como a gripe. Além das principais plataformas de streaming de áudio, o podcast está disponível nos canais oficiais da Sanofi nas redes sociais.

Alexandre Benoin, diretor de marketing da Sanofi Pasteur no Brasil, afirma que a ideia do podcast da empresa é trazer o tema vacinação para as conversas do dia a dia das pessoas, de forma rápida e prática. “Estamos sempre atentos às mais diversas ferramentas digitais para multiplicarmos o acesso à informação de qualidade em benefício da saúde das pessoas, promovendo iniciativas que reforcem a importância da imunização contra diversas doenças preveníveis por vacinas. Este pilar está em linha com a missão da companhia, de que nenhuma pessoa adoeça ou morra por doenças que possam ser evitadas pela vacinação”, reforça.

No fim de janeiro, a Natura Musical, plataforma de cultura da Natura, lançou o podcast “Nos Encontramos na Música”. Na primeira temporada, o programa traz convidados, como Gilberto Gil, Emicida, Linn da Quebrada, Bia Ferreira, Karla Martins e Juçara Marçal, para falar sobre diversidade, ancestralidade, empoderamento, comunidade e discutir o papel fundamental da cultura na construção de um mundo bonito, sustentável, igualitário e inclusivo. Liderado e produzido pela Virtue, agência criada a partir da Vice e responsável pela comunicação de Natura Musical, o podcast é apresentado pela jornalista Sarah Oliveira e está disponível nas principais plataformas de áudio.

Além do “Nos Encontramos Na Música”, a Natura, em parceria com o podcast “Mamilos”, lançou em 2020 uma minissérie com cinco episódios sobre violência doméstica. Os episódios trouxeram temas relacionados ao abuso e relatos de pessoas da rede de relações da marca. “Acreditamos que cada marca tem a sua estratégia de comunicação de acordo com seu propósito, valores e sua conexão com o público. Para Natura Musical, o conteúdo em áudio, além de ser uma oportunidade de alcançar e engajar um público mais amplo, é um espaço para compartilharmos conversas e reflexões em temas urgentes e potentes para projetar o futuro, utilizando um formato acessível e inclusivo”, comenta Fernanda Paiva, head of global cultural branding da Natura Musical.

Outra marca que está apostando nos podcasts é a Tetra Pak. No fim de janeiro, a companhia lançou o “Caixa de Ideias”, podcast inteiramente focado nas necessidades da indústria e fabricantes. Em cada episódio a ideia da marca é mostrar as mudanças ocorrendo no mercado consumidor e os seus impactos para a produção e oferta de alimentos e bebidas. O podcast foi idealizado e coordenado pela agência de comunicação JeffreyGroup, sendo produzido, editado e finalizado pela Agência RádioWeb, especializada na produção de conteúdos em áudio, e todos os episódios estão disponíveis nas principais plataformas de streaming de áudio.

Patricia Bastos, diretora de comunicação da Tetra Pak, ressalta que o conteúdo em áudio se conecta com o restante da estratégia da companhia. “Em nosso caso, temos o desafio constante de comunicar a abordagem de ponta a ponta da Tetra Pak, mostrando a visão estratégica e integrada que temos da indústria de alimentos e bebidas. Para comunicar isso utilizamos diferentes ferramentas, desde conteúdos nas redes sociais, conteúdos em nosso site, webinars, white papers e newsletters direcionadas para clientes. Ou seja, o podcast é uma ferramenta que não somente se une às demais, mas que mantém a narrativa que já temos estabelecida em outros canais”, completa.

Em dezembro de 2020, a Heineken também lançou seu próprio podcast, o “Green Cast”. Com coprodução da Balaclava Records, o podcast faz parte da plataforma de música da marca, que há 10 anos busca proporcionar experiências únicas aos consumidores, além de conectá-los ao universo musical, através de ativações, conteúdos digitais e presença em festivais. A primeira temporada do Green Cast é dedicada inteiramente às histórias e aos bastidores incríveis por dentro dos festivais de música patrocinados pela Heineken. Os seis episódios do podcast estarão disponíveis nas plataformas de streaming Spotify e Deezer.

“Desde o início da pandemia de Covid-19 a forma de se comunicar mudou radicalmente, o que se tornou em uma grande oportunidade para nós, pois por meio dessa situação inesperada conseguimos criar ações e testar formatos de comunicação”, afirma Guilherme Retz, gerente de marketing da marca Heineken no Brasil. “Com o podcast conseguimos promover aos ouvintes uma grande diversidade de assuntos, visões e vivências incríveis dentro do mundo da música e dos festivais que patrocinamos, obviamente junto dos nossos incríveis hosts e convidados”, reforça.

Vale lembrar que em outubro de 2020, a Heineken criou uma série de podcasts para discutir o consumo exagerado de bebidas alcoólicas. Batizado de “Te Vejo Amanhã”, o projeto conta com produção e mediação do cantor, compositor e empresário Fióti.

**Crédito da imagem no topo: Reprodução

Publicidade

Compartilhe