Jovens estão gostando mais de promoções

Buscar

Marketing

Publicidade

Jovens estão gostando mais de promoções

Pesquisa da MKT House indica que público mais novo começou a se importar mais com promoções, especialmente quando são de retorno imediato

Henrique Cesar Mello
4 de agosto de 2021 - 14h50

A faixa etária de pessoas que gostam e participam de promoções começou a aumentar, se expandindo para o público mais jovens, que antigamente não se importavam tanto com isso. Essa é uma das conclusões de uma pesquisa realizada pela MKT House Lab, núcleo de inteligência e inovação da agência de live marketing MKT House, em parceria com o Portal da Promo, para entender o relacionamento dos brasileiros com as promoções. A pesquisa foi realizada com 1.023 pessoas através de um questionário com 22 perguntas enviado por e-mail, através do SurveyMonkey.

Dentre os dados apresentados pela pesquisa, o que mais chamou a atenção foi a enorme adesão dos jovens, o que está sendo encarada como oportunidade para a indústria: 48% das pessoas de 18 a 34 anos participaram de ao menos uma promoção entre janeiro e maio deste ano. “Temos um histórico de participação e interesse por promoções maior das donas de casa, ou pessoas com mais de 35 anos. Os jovens não são muito presentes. Então, quando vimos essa faixa etária como grande interessada e participante, foi uma grande surpresa e insight positivo”, explica Francini Cardinale, diretora de planejamento da MKT House.

Um dos números mais expressivos da pesquisa é que 97% das pessoas afirmam gostar de participar das promoções. Principalmente quando a premiação é instantânea. Ainda mais quando se trata do público jovem, a mecânica que traga dinheiro imediato é a mais atrativa.

Uma das características mais importantes dos prêmios que mais atraem os participantes são os instantâneos (Créditos: Divulgação)

“Um ponto é a questão da frequência, quando falamos de milhares de prêmios para se ganhar, o que dá uma percepção maior de se conseguir ganhar para o consumidor. Além da questão da relevância, as empresas precisam oferecer prêmios que atendam mais as vontades e os desejos das pessoas”, conta a diretora.

Mas para ela, o principal ponto de como pode-se atrair pessoas a participarem das promoções, é a forma da comunicação. “Não basta apenas fazer uma promoção. Tem que fazer algo parrudo. Tem que integrar a jornada do consumidor no ambiente digital e físico”, indica.

Em comparação com outra pesquisa feita pela empresa, no começo de 2020 e da pandemia do novo coronavírus, outro ponto que divergiu foi a premiação desejada pelos participantes. “No começo da pandemia, vimos que o dinheiro e a qualidade de vida vinham muito fortes. E quase um ano depois, a nova pesquisa mostra como a casa é a preferência para todas as faixas etárias. Atribuímos isso a ressignificação dela para todas as idades. Agora a casa é vista como lazer e local de trabalho”, comenta Francini.

Francini Cardinale, diretora de planejamento da MKT House (Créditos: Divulgação)

Outro prêmio que veio forte foi a viagem como um desejo imediato do ganhador, visto como a vontade do brasileiro de sair de casa e fugir dos problemas que a pandemia tem causado.

Além disso, olhando para um recorte de gênero, a pesquisa apontou que o carro como premiação é o favorito para os homens, enquanto as mulheres optam pelo dinheiro. Mas o que isso significa para o mercado publicitário das promoções?

De acordo com Francini, o protagonismo da promoção mudou. “Antigamente, a promoção vinha como algo muito pontual. Agora, vem como uma estratégia, muito mais que girar ponteiro, mas, sim, poder se relacionar e gerar conteúdo e experiência, subindo de patamar. Há um olhar diferenciado das marcas para com a promoção”, afirma

Publicidade

Compartilhe