Cerveja Corona terá ilha particular no Caribe em 2022

Buscar

Marketing

Publicidade

Cerveja Corona terá ilha particular no Caribe em 2022

Marca oferecerá turismo sustentável para reforçar seu compromisso com o meio-ambiente; local está aberto a visitantes da América Latina, por meio da compra de produtos da marca


30 de novembro de 2021 - 12h48

Ilha Corona fica localizada na costa da Colômbia (Crédito: Reprodução)

 

Com informações do Advertising Age

O mar do Caribe ganhará, em 2022, a “Ilha Corona”, uma iniciativa da marca de cerveja homônima que irá oferecer um turismo temático para os hóspedes ao longo do ano. A iniciativa da bebida da Anheuser-Busch faz parte também de seus esforços em torno da questão da sustentabilidade.

A Corona, na verdade, está alugando uma ilha, localizada na costa da Colômbia, diretamente do governo daquele país e firmou uma parceria com uma rede hoteleira local. O acordo, inclusive, poderá ser prolongado para os próximos anos.

A marca descreve a “Ilha Corona” como um “destino mágico centrado na sustentabilidade”, onde os hóspedes poderão “se desconectar do stress do dia a dia” e participar de atividades educativas focadas no consumo consciente e em uma vida sustentável.

As atividades oferecidas no local podem incluir workshops sobre uma vida sem plástico, meditação guiada ao som dos ruídos naturais da ilha e visita a uma fazenda que fornece os ingredientes para a manutenção do local. De acordo com a Corona, o local também oferecerá um design eco-consciente e uma programação culinária inspirada no ambiente orgânico.

A ideia é destacar o posicionamento de marca da Corona como “a cerveja que nasceu na praia”, bem como destacar sua agenda sustentável, algo que vem sendo destacado em suas recentes campanhas. Em março, a marca lançou uma embalagem ambientalmente sustentável, feita com palhas de cevada, e fez comerciais na TV para falar sobre a importância da preservação das praias. Em celebração ao Dia Mundial dos Oceanos, a Corona criou o primeiro bar 100% natural, localizado em Cornwall, na Inglaterra, em uma estratégia desenvolvida pela agência de publicidade David. Na Argentina, a marca de cerveja também destacou seus ingredientes naturais ao inverter os rótulos de suas garrafas.

Agora, a marca está se esforçando para que a ilha receba o “Blue Verified”, uma certificação ambiental da ong Oceanic Global, como parte do programa Blue Standard. Para isso, a empresa promete educar tanto os hóspedes quanto a equipe a respeito das regras ambientais.

O número de hóspedes será limitado, para garantir que a ilha possa operar com o mínimo de impacto ambiental possível. Há duas formas de visitar o local. Nesta terça-feira, a Corona está promovendo um leilão global que oferecerá a um vencedor e nove convidados uma experiência privada na olha. Isso incluirá uma semana de estadia em 2022 e os lucros do leilão serão revertidos para a ong Oceanic Global.

Depois desse leilão, os moradores de 11 países (Brasil, Argentina, Canadá, Chile, Colômbia, República Dominicana, Equador, Guatemala, Paraguai, Peru e África do Sul) poderão ganhar ‘milhas’ para se hospedar na ilha por meio da compra de produtos Corona. A Ilha Corona também será aberta a convidados e para a realização de ações no local.

A Corona não é a primeira marca a operar uma ilha particular. A Disney já tem a Castaway Cay, uma ilha nas Bahamas que funciona como um porto privativo para o cruzeiro da Disney. A Royal Caribbean Cruises também possui uma ilha particular. A Corona, entretanto, parece ser a primeira marca a batizar uma ilha com o seu nome.

“A Ilha Corona é algo diferente de tudo o que fizemos antes”, disse Felipe Ambra, VP global da Corona, em comunicado. “Como uma marca profundamente conectada com a natureza, queremos homenagear e celebrar o ambiente natural que fornece 100% de nossos ingredientes. Agora, mais do que nunca, as pessoas precisam se reconectar com o ambiente externo de forma segura. Estamos convidando pessoas de todo o mundo para se reunirem e combinar turismo com educação e responsabilidade. Nossa esperança é que quando nossos hóspedes voltarem para casa, eles tenham conseguido se apaixonar novamente pela natureza e estejam reenergizados para serem melhores cidadão em suas comunidades. Quando as pessoas se apaixonam por alguma coisa ou por alguém, eles dão o seu melhor para protege-las – e esse é nosso objetivo com a Ilha Corona”, disse.

Publicidade

Compartilhe