Facebook e YouTube explicam Atletiba na web

Buscar

Mídia

Publicidade

Facebook e YouTube explicam Atletiba na web

Clássico Atlético Paranaense e Coritiba, que marca a final do Paranaense no próximo domingo, 30, será transmitido via redes sociais

Luiz Gustavo Pacete
28 de abril de 2017 - 9h41

A final do Campeonato Paranaense, no próximo dia 30 de abril, não será televisionada. Após os clubes que protagonizam o clássico Atletiba – Atlético e Coritiba – não entrarem em acordo com a Globo, a transmissão será feita de forma independente no Facebook e YouTube, como já havia ocorrido em 1º de março, em outra fase do torneio.

Diante da confirmação de que a final seria transmitida via redes sociais, informações publicadas na internet davam conta de que os clubes, em parceria com o YouTube e o Facebook, estariam estudando uma forma de cobrar pela exibição. Ao Meio & Mensagem, o Facebook esclareceu que não existe modelo de cobrança de transmissão e que a parceria com os clubes é a mesma dada a qualquer veículo ou marca.

“Trabalhamos com os times para alcançar novas audiências no Facebook. Experiências iniciais com eventos esportivos na plataforma têm trazido grandes resultados para os fãs, radiodifusores e detentores de direitos. Estamos animados para continuar explorando novas parcerias no Brasil. O Facebook não cobra pelo acesso das pessoas ao conteúdo na plataforma”, diz a nota do Facebook.

Já o YouTube, também em nota, afirmou que “é uma plataforma aberta e gratuita e qualquer criador pode fazer transmissões ao vivo sem custo”. A plataforma reforça que no caso da transmissão envolvendo o clássico Atlético e Coritiba, os clubes são os detentores de direitos e decidiram fazer a transmissão pelo YouTube. “Neste sentido, todos os criadores do YouTube contam com suporte do nosso Programa de Parcerias e outros benefícios como a Escola de Criadores de Conteúdo.”

De acordo com a ESPN, o custo da primeira partida transmitida via redes sociais estaria avaliado em R$ 50 mil entre captação e edição. Procurados, Atlético e Coritiba não responderam aos contatos da reportagem.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • plataformas

  • Atletiba

  • conteúdo

  • Facebook

  • youtube