Jornal Destak interrompe circulação das edições

Buscar

Mídia

Publicidade

Jornal Destak interrompe circulação das edições

Segundo presidente da publicação, medida foi tomada por conta da crise do novo coronavírus; redação, no entanto, alega problemas salariais e desligamentos


24 de março de 2020 - 16h42

Por Bárbara Sacchitiello e Salvador Strano
Atualizada às 17h12

Última edição impressa da publicação circulou no dia 19 (Crédito: Reprodução/Instagram)

Presente no Brasil desde 2006, o jornal gratuito Destak está com a circulação interrompida. A última edição impressa do periódico foi publicada na quinta-feira, 19.

Já no portal do veículo, foram publicadas algumas notícias na sexta-feira, 20; nessa segunda-feira, 23 e nesta terça-feira, 24, mas em volume menor do que as publicações feita até o último dia 19. O Destak era distribuído gratuitamente na região metropolitana de São Paulo e em Brasília, de segunda à sexta-feira. Às sextas, edições também circulavam nas cidades de Rio de Janeiro e Recife.

De acordo com Iara Lemos, editora-chefe do jornal, a equipe de 14 jornalistas teria sido desligada da empresa depois de ter cobrado a diretoria um posicionamento a respeito dos pagamentos dos salários, em atraso desde o mês de fevereiro. A conversa teria acontecido na quinta-feira 19, e desde então, não houve, segundo ela, um comunicado oficial da diretoria à equipe sobre a situação dos funcionários.  “O jornal não circula desde sexta-feira, 20, e soubemos por terceiros que fomos demitidos da empresa. Não houve comunicado nem esclarecimentos por parte da direção. Estamos aqui, sem saber o que fazer”, diz Iara, em conversa com Meio & Mensagem. A jornalista divide-se entre o escritório de Brasília e o de São Paulo da publicação e faz parte do quadro do jornal há cinco anos.

Situação instável
De acordo com Iara, a situação financeira do Destak era instável desde meados do ano passado, quando os funcionários da empresa começaram a ter os pagamentos de salário constantemente atrasados. “No momento, estávamos sem pagamento desde fevereiro e nos reunimos para saber da empresa se teria alguma resolução. Junto com Arthur Caldeira, diretor de redação do jornal, fiz uma reunião, via Skype, com o presidente da empresa (André Jordão). Ele nos comunicou que a situação era muito difícil e que a empresa não teria como efetuar os pagamentos. Posteriormente, passamos essa informação ao restante da redação e concluímos que era inviável continuar o trabalho dessa forma. Desde então, estamos sem um posicionamento da empresa”, lamenta.

Resposta da presidência
A operação brasileira do jornal Destak foi adquirida no ano passado pela holding AJC Group, empresa com investimentos em empresas de diversos segmentos. Procurado pela reportagem de Meio & Mensagem, André Jordão, CEO responsável pela publicação, confirmou que a circulação do jornal foi interrompida, mas alega que o motivo foi a crise do novo coronavírus. “Não somos um veículo de banca ou de assinatura. Somos um jornal de mão em mão, lido na rua, no ônibus, no metrô. Ou seja, locais passíveis de aglomeração e disseminação do novo Coronavírus (Covid-19). Diante da pandemia, precisamos respeitar as recomendações e incentivar as boas práticas. A principal delas é evitar o contato físico, principalmente, com as mãos. A decisão de suspender a distribuição está pautada na prevenção dos nossos colaboradores, que fazem a entrega, e do leitor, que recebe o exemplar nas ruas e, eventualmente, compartilha com outras pessoas”, respondeu o executivo à reportagem de Meio & Mensagem.

Jordão confirma os atrasos nos salários dos funcionários do jornal, mas nega que tenha demitido a equipe. “Reconhecemos que há um atraso de um mês no pagamento do salário de parte da equipe, e estamos totalmente empenhados em resolver essa questão. Aproveitamos para ressaltar que até o momento não houve nenhuma demissão. Fomos comunicados pela diretoria de redação, na última quinta-feira, 19, que parte de nossos jornalistas iniciou um greve. Estamos empenhados em resolver essa questão o mais rápido possível”, diz.

Até  o fim da tarde desta terça-feira, 24, a redação  do Destak afirma que não foi comunicada da decisão de interromper a circulação e nem de qualquer outra medida parte da diretoria. A editora-chefe diz que os jornalistas não possuem mais acesso ao e-mail corporativo e nem ao sistema da publicação. O Sindicato dos jornalistas tenta auxiliar o diálogo entre a equipe e a diretoria.

Anunciantes
Sobre os parceiros comerciais do jornal, o presidente do Destak informa que houve uma conversa natural a respeito da interrupção da circulação, pois essas empresas também precisavam suspender ou adiar campanhas, devido à crise. “A medida foi tomada com base no senso de responsabilidade social, e antes que o Governo de São Paulo decretasse oficialmente a quarentena, o que atinge diretamente nossa distribuição na cidade e no ABC”, frisa.

Sobre o retorno do Destak às ruas, Jordão diz que a empresa acompanha todas as decisões do governo e que está preparada para retomar a produção da edição impressa assim que a circulação de pessoas se normalizar.

 

*Crédito da imagem no topo: Paket/iStock

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • iara lemos

  • daniel jordão

  • Destak

  • ajc group

  • Conteúdo

  • Jornais

  • jornalismo

  • Circulação

  • redação

  • coronavírus

  • covid-19

  • mídia impress

  • gratuito