Canais infantis investem em conscientização e digital

Buscar

Mídia

Publicidade

Canais infantis investem em conscientização e digital

Com as aulas paralisadas, conteúdo para crianças precisa suprir as demandas de entretenimento, educação e responsabilidade social na pandemia

Taís Farias
13 de abril de 2020 - 6h00

Com as crianças em casa, canais apostam em estratégia multiplataforma e incentivam o uso da imaginação (Crédito: Mikkelwilliam/ iStock)

Não foram só os adultos que tiveram sua rotina alterada pela pandemia do novo coronavírus. Desde o mês passado, escolas entraram em férias ou migraram suas atividades para o ambiente digital, áreas comuns foram fechadas e as crianças precisaram encontrar entretenimento e educação dentro de suas casas. Esse cenário exigiu que os veículos voltados para o público infantil redobrassem esforços de conteúdo e de conscientização para os pequenos cidadãos.

Conscientização

Desde que começaram os esforços para conter a pandemia, os canais infantis também deram início a campanhas de combate ao vírus adaptadas para a linguagem e o contexto dos pequenos. A unidade infantil do Grupo Globo adotou o #GloobemCasa e, em uma iniciativa conjunta, lançou o Ciranda da Limpeza, que mostra para as crianças maneiras de se proteger do vírus.

A Nickelodeon, da Viacom, adotou o posicionamento global #GaleraUnida para manter pais e filhos informados e entretidos durante a pandemia. Na televisão aberta, a TV cultura produziu programetes com temas relativos à crise como “O que é coronavírus?” e “Como cuidar dos idosos durante a pandemia” e está exibindo durante seus intervalos. Até o clássico Vila Sésamo lançou a iniciativa “Cuidando um do outro” para conscientizar pais e crianças.

Outra estratégia usada pelas emissoras é trazer especialistas para tirarem dúvidas das crianças. O Gloob está desenvolvendo uma campanha com o médico e escritor Drauzio Varella para falar sobre o tema. Para aproximar o conteúdo das crianças, a Nickelodeon colocou seus personagens para ensinar a lavar as mãos. O canal Discovery Kids também colocou atrações como “O Show da Luna!” e “Peppa” para reforçar a importância dos cuidados.

Comunicação com as crianças

Na hora de desenvolver as campanhas, os canais apostam em sua expertise na comunicação com as crianças para dosar responsabilidade e entretenimento. “A criança é um sujeito social ativo, por isso, é importante que recebam as informações de maneira acessível, clara e afetuosa. É fundamental que compreendam o porquê de terem que ficar em casa e ainda como ser parte atuante nesta luta contra o Covid-19”, afirma Tatiana Costa, diretora geral da Unidade Infantil do Grupo Globo, formada pelos canais Gloob e Gloobinho.

Em um momento de extrema instabilidade, André Vaz, cofundador do canal infantil Totoykids, defende que também é preciso acalmar e reforçar valores positivos para as crianças. “Nós precisamos tratar com responsabilidade, mas mostrar que é temporário e que essa experiência traz oportunidades”.

Diversão em casa

Nesse sentido, os veículos têm buscado valorizar a criatividade das crianças e propor brincadeiras e atividades que ajudem a entreter a rotina dentro de casa. A Totoykids lançou o vídeo “Bateria de Panela”, que incentiva o público a usar a imaginação e transformar elementos do cotidiano em brincadeiras.

Vídeo bateria de panelas, da Totoykids, já tem quase 90 mil visualizações no Youtube (Crédito: Reprodução)

O investimento que os canais infantis já faziam em produzir conteúdo multiplataforma também foi potencializado nesse momento, com games, atividades e ativações nas redes sociais. “Nós já trabalhamos com um ecossistema Nickelodeon. O impacto, agora, é acompanhar esse consumo conjunto e não mais individualizado”, conta Ari Martire, brand solutions e ad sales sr. director da Viacom. A Totoykids teve aumento de 70% na sua audiência no Youtube e está estruturando o uso de outras alternativas digitais como o envio de histórias e material para colorir via Whatsapp.

Contato com os pais e futuro

Com a família trabalhando em casa, a pandemia também aproximou os pais do conteúdo infantil. Para suprir essa demanda, a Nick acrescentou filmes do acervo da Viacom à programação. Apesar de não ser muito comum no canal, Ari argumenta que os filmes têm o potencial de agregar toda a família na hora de assistir televisão. Para a Totoykids, o Instagram virou o canal de comunicação com a família. Na plataforma, são produzidas lives com celebridades e especialistas dando dicas e auxiliando os pais a lidarem com os dilemas da quarentena com as crianças.

Assim como todo o mercado de entretenimento, a Nick precisou adiar seus eventos, ponto de contato importante com as crianças. O Dia de Brincar, previsto para maio, ganhou uma nova entrega. O evento físico foi transferido para o segundo semestre, mas as ativações de conteúdo serão trabalhadas desde já até sua realização em outubro. Na prática, o projeto ganhou mais três meses de duração. “A agilidade criativa da equipe foi essencial para que esse projeto ganhasse ainda mais força”, afirma Ari.

E é, no isolamento, que a possibilidade de transportar o relacionamento com o público para o mundo físico tem ganhado ainda mais relevância. A Totoy mira investir em shows e licenciamento, quando a pandemia acabar. Esse contato com as crianças em um momento delicado também pode reverter em benefícios comerciais. “Agora, mais do que nunca, as marcas buscam se relacionar com seu público através do propósito e impactando positivamente na vida das pessoas. Muitas delas estão, portanto, buscando se associar a conteúdos que tragam informação relevante, entretenimento e, no caso das marcas direcionadas ao público infantil, diversão nesse momento tão singular”, explica Tatiana.

*Crédito da foto no topo: Irina Devaeva/ iStock

Publicidade

Compartilhe