Minha Vida completa 15 anos com reforço do hard news

Buscar

Mídia

Publicidade

Minha Vida completa 15 anos com reforço do hard news

Em meio a maior busca por conteúdo sobre saúde e bem-estar, portal molda estratégia de redes sociais para a captação de audiência

Giovana Oréfice
28 de abril de 2021 - 12h35

A pauta da preocupação com saúde e qualidade de vida nunca esteve tão em alta. O portal Minha Vida, especializado no assunto, completa 15 anos durante o momento mais crítico da pandemia no Brasil. O período conturbado, que já dura mais de um ano, fez com que a internet fosse um dos principais canais de busca por informações e notícias e, em meio à crescente de fake news no País, o Minha Vida adaptou conteúdo voltado à cobertura da Covid-19 e trabalhou no combate às notícias falsas. 

 

Portal de saúde precisou se adaptar à demanda de informação da pandemia (Crédito: Rudi Suardi/iStock)

Fernanda Benício, diretora da Webedia Life – que adquiriu o Minha Vida em 2017 – afirma que no início do ano passado, quando a pandemia surgiu no País, o portal contava com uma equipe específica para realizar a cobertura das atualizações da nova doença. Ela acrescenta ainda que o trabalho de apuração das informações foi facilitado, uma vez que a redação já tinha acesso a especialistas, como infectologistas, além de assessorias de imprensa de hospitais. 

“No começo foi bem desafiador porque tinha muita notícia e era um volume muito grande de informação que a gente tinha que correr atrás”, lembra a diretora. “Agora, eu montei o nosso modelo tradicional de produção de conteúdo e ainda mantendo o coronavírus como pauta, porque é o principal”, completa. Desde o surgimento, há 15 anos, o Minha Vida trabalha com a elaboração de pautas “evergreen”, ou seja, que nunca envelhecem. 

Temas relacionados a doenças como a diabetes, por exemplo, contam com atualizações periódicas conforme novidades acerca do tratamento ou eventuais descobertas surjam – nada comparado ao imediatismo das hard news que a pandemia demanda.

Relação com anunciantes

A maior parte da produção de conteúdo do Minha Vida é direcionado pelo SEO. Fernanda Benício conta que, nos primeiros meses de 2020, o portal teve que lidar com a volatilidade do interesse dos usuários em assuntos relativos à saúde, além de mudanças nos algoritmos do Google no combate às fake news e diversos outros critérios que guiam a ferramenta. Palavras-chave relacionadas à imunidade – como a vitamina D e formas de evitar a Covid-19 – ditaram ações produzidas pela redação. Além disso, a pauta da saúde mental teve procura mais alta, o que fez com que a parceria com o Purebreak, site voltado ao público jovem, fosse acelerada: hoje, há um canal que integra os dois portais e que trata do assunto.

Tal critério foi fundamental para a atração de novos anunciantes. Em dezembro do ano passado, quando as vacinas começaram a virar uma realidade no Brasil, o Minha Vida foi procurado por empresas do segmento para realizar anúncios na plataforma e divulgar vacinas para outras doenças. A diretora da Webedia Life salienta ainda que diversos outros anunciantes buscaram informações sobre os tópicos em alta. Naturalmente, o site já conta com anunciantes da indústria farmacêutica e de personal care. 

Presença em redes sociais

“No começo, as redes sociais não tinham o peso que elas têm hoje. A gente não tinha uma equipe de social media dedicada e com tempo”, diz Fernanda, referindo-se à presença digital do portal nos primeiros anos de existência. Porém, a realidade mudou e, atualmente, as estratégias de mídia do Minha Vida são pautadas na captação de acessos através das plataformas. Segundo ela, o posicionamento do portal diz respeito à aquisição de audiência, em que a prioridade é dada às redes sociais que permitem levar público ao site, como o Pinterest. 

“Como o nosso conteúdo é muito relacionado a credibilidade, autenticidade e é um conteúdo mais sério, essas plataformas que vão para o lado muito de entretenimento e relacionamento mesmo  (como TikTok e Snapchat), acabam não tendo muito espaço para o nosso modelo de conteúdo”, comenta Benício. Para este ano, investimentos serão voltados à iniciativas de produção de vídeos para o YouTube e Facebook, plataformas nas quais o consumo de conteúdo é local. Além disso, o Minha Vida continuará tratando de assuntos relacionados à família, com informações sobre gravidez e relacionamentos, por exemplo. 

“As pessoas pararam de se preocupar com a longevidade no sentido de viver mais, mas elas começaram a se preocupar com a longevidade no sentido de viver bem”, diz. “Elas querem envelhecer com saúde e ter uma vida plena. Vimos essa crescente de interesse e é importante pra gente completar quinze anos no momento em que as pessoas realmente estão olhando mais para isso”, completa a diretora. 

*Crédito da imagem do topo: audioundwerbung/iStock

 

Publicidade

Compartilhe