Instagram interrompe projeto de versão infantil

Buscar

Mídia

Publicidade

Instagram interrompe projeto de versão infantil

Facebook diz que não está abandonando a ideia, mas que levará um tempo para discuti-la com especialistas, pais e legisladores


28 de setembro de 2021 - 6h00

Do Advertising Age

O Facebook Inc. anunciou que está interrompendo os trabalhos para lançar o Instagram Kids, depois de a empresa ter sido criticada pelo efeito negativo que a iniciativa poderia gerar nas crianças, especialmente nos adolescentes.

O Facebook afirmou que não está abandonando a ideia de criar uma experiência dedicada para menores de 13 anos, mas reservará um tempo para discutir com especialistas, pais e legisladores para “demonstrar o valor e a necessidade deste produto”.

“Os críticos do ‘Instagram Kids’ verão isso como um reconhecimento de que o projeto é uma má ideia”, escreveu Adam Mosseri, head do Instagram, em uma postagem do blog nesta segunda-feira, 27. “Esse não é o caso. A realidade é que as crianças já estão online e acreditamos que desenvolver experiências adequadas à idade, projetadas especificamente para elas, é muito melhor para os pais do que onde estamos hoje”, afirmou.

O Facebook Inc. anunciou que está interrompendo os trabalhos para lançar o Instagram Kids (Crédito: Olen Feyissa/Unsplash)

Uma recente reportagem do Wall Street Journal revelou como o Facebook consistentemente minimizou sua própria pesquisa de que seu aplicativo de compartilhamento de fotos, o Instagram, pode prejudicar o bem-estar de seus usuários mais jovens. Quase um terço das adolescentes disseram ao Facebook que se sentiram pior com seus corpos depois de percorrer o site, de acordo com documentos analisados pelo jornal.

O Facebook tem trabalhado na criação de um site especificamente para pré-adolescentes que exigiria permissão dos pais para ingressar, não conteria anúncios e promoveria conteúdo e recursos apropriados para a idade. A companhia argumentou que as crianças estão mentindo sobre sua idade para entrar no aplicativo de fotos de qualquer maneira e que, portanto, um produto voltado para jovens, com controle dos pais, seria uma alternativa mais segura e forneceria uma ponte legítima para quando eles fossem elegíveis para o site (para entrar no Instagram é preciso ter 13 anos). O Facebook também lançou o Messenger Kids em 2017, uma versão do aplicativo de mensagens da empresa que permite aos pais controlar o uso de seus filhos.

Publicidade

Compartilhe