Discovery e WarnerMedia: a nova gigante de US$ 54 bilhões

Buscar
Publicidade

Mídia

Discovery e WarnerMedia: a nova gigante de US$ 54 bilhões

Fusão entre as duas companhias foi concluída semana passada e origina empresa com portfólio composto por marcas como CNN, HBO e Cartoon


11 de abril de 2022 - 6h00

Na sexta-feira, 9, uma das maiores negociações da história da mídia internacional foi concluída. A Discovery Inc. uniu-se à WarnerMedia, dando origem à Warner Bros. Discovery.

 

(Crédito: Shutterstock)

As ações da nova gigante da mídia começam a ser negociadas nesta segunda-feira, 11, na Nasdaq.

A negociação foi feita pela AT&T, que vendeu à Discovery a parte que possuía da WarnerMedia pelo valor de US$ 40,4 bilhões. Com o negócio, a AT&T deixa praticamente de atuar na área de mídia, focando seu negócio no setor de telecomunicações.

Portfólio robusto

A fusão forma uma companhia com um portfólio robusto de ativos, que compreende marcas como HBO, CNN, Cartoon, TBS e outros, além dos estúdios de TV e cinema Warner Bros. A projeção é de que as receitas da Warner Bros. Discovery alcancem o montante de US$ 54 bilhões no próximo ano.

A companhia fará sua apresentação oficial em maio, com a apresentação das estratégias combinadas de suas marcas aos anunciantes. Nesta ocasião, também serão anunciados os novos valores de assinaturas de seus dois principais streamings: HBO Max e discovery+. É possível que os dois serviços, inclusive, sejam negociados em conjunto, mas isso ainda deve demorar alguns meses.

A Warner Bros. Discovery já anunciou os nomes de seus principais executivos. David Zaslav, CEO global da Discovery, foi escolhido para ser o CEO da empresa resultante da fusão. Na semana passada, dias antes da conclusão dos negócios, o então CEO da WarnerMedia, Jason Kilar, deixou a empresa, sinalizando que a nova liderança ficaria com o principal executivo da Discovery.

Ainda falta escolher um executivo para liderar a nova divisão de esportes, função que antes ficava com Jeff Zucker, que deixou a companhia em fevereiro. A nova empresa será uma potência em transmissões esportivas, com os direitos de torneios de basquete, baseball e hockey nos Estados Unidos, além de outros campeonatos de futebol e de outros modalidades pelo mundo.

A Discovery projeta uma redução de US$ 3 bilhões em custos apenas com a sinergia das operações. A maior parte desse montante deve vir da redução de pessoal nas áreas de vendas publicitárias, engenharia, finanças e jurídica. A expectativa, de acordo com a imprensa internacional, é que sejam poupados os colaboradores da Warner Bros e da HBO.

David Zaslav, de 62 anos, iniciará uma série de encontros com funcionários a partir desta semana, passando por Nova York, Washington D.C, Atlanta e Los Angeles.

Mercado brasileiro

No Brasil, até o momento, não houve movimentação em relação à fusão das companhias. A WarnerMedia, inclusive, vem de um movimento recente de reestruturação após a fusão anterior, da Time Warner com a AT&T, que também movimentou a estrutura da empresa em todo o mundo. Por enquanto, WarnerMedia e Discovery seguem atuando de forma independente.

Com informações do Ad Age

Publicidade

Compartilhe

Veja também