Maioria dos gamers brasileiros gasta dinheiro em jogos no celular

Buscar

Maioria dos gamers brasileiros gasta dinheiro em jogos no celular

Buscar
Publicidade

Mídia

Maioria dos gamers brasileiros gasta dinheiro em jogos no celular

Pesquisa da Nimo TV revela que 63% dos gamers compram objetos para melhorar sua performance ou customizar estilo de seus avatares


6 de agosto de 2021 - 16h16

Apesar da pandemia ter impactado o poder aquisitivo de muitos brasileiros, pesquisa da Nimo TV, plataforma de streaming de games, revela que a população continua comprando dentro de jogos online de smartphone. Segundo estudo, 63% dos gamers do País gastam dinheiro com objetos para melhorar sua performance durante competições online ou até para customizar o estilo e roupas de seus avatares nos jogos. “Nosso dado mostra que o jogador brasileiro está disposto a pagar e que os jogos estão com estratégias cada vez mais robustas e interessantes de monetização”, afirma Rodrigo Russano Dias, head de PR e social media na Nimo TV Brasil.

 

95% dos brasileiros usam a rede Wi-Fi para jogar, enquanto apenas 5% utilizam das redes 3G ou 4G para as partidas (crédito: KOKTARO/shutterstock)

O levantamento, realizado com 2,7 mil usuários da Nimo TV no Brasil nos dias 21 e 22 de julho, também mostra que 52% das pessoas declararam possuir mais de dois jogos instalados no celular, enquanto 48% disseram ter até dois, sendo que 81% baixa apenas jogos gratuitos.

A pesquisa ainda indica que, além do smartphone, 43% também costuma jogar em outras plataformas, como computador ou console, mas que 57% prefere competir apenas com jogos mobile e que 69% dos jogadores assistem torneios de eSports e de jogos mobile. O estudo também aborda o tipo de conexão que estes jogadores utilizam na hora da competição online: 95% dos brasileiros usam a rede Wi-Fi para jogar, enquanto apenas 5% utilizam das redes 3G ou 4G para as partidas.

Vale ressaltar que um levantamento anterior da plataforma, divulgado em junho deste ano, revelou que 62% dos brasileiros jogaram, em média, mais de duas horas por dia durante o distanciamento social, sendo que 57% precisaram trocar o smartphone para jogar games mais pesados e obter maior aproveitamento durante as partidas.

“Este aspecto e comportamento, com certeza, foi evidenciado pela pandemia, pois, neste caso, o que conta não é apenas o desempenho do jogo de acordo com a velocidade de internet, mas também o lugar no qual o jogador se encontra, visto que o distanciamento social incentivou as pessoas a ficarem em casa”, reforça Dias.

*Crédito da imagem de topo: piranka/iStock

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Anunciantes e Kantar criam novo player de medição de audiência nos EUA

    Anunciantes e Kantar criam novo player de medição de audiência nos EUA

    Chamada de Aquila, plataforma é fruto de coalização entre Associação dos Anunciantes, Kantar, Meta, Amazon e TikTok

  • Pinterest lança ferramentas de IA para criativos e performance

    Pinterest lança ferramentas de IA para criativos e performance

    Recursos estão sob guarda-chuva do Pinterest Ad Labs, novo programa de inovação da plataforma para marcas selecionadas testarem os protótipos