Uma questão de conscientização

Buscar
Publicidade

Opinião

Uma questão de conscientização

Educação ambiental voltada às massas é uma poderosa ferramenta de transformação para a sociedade


26 de outubro de 2023 - 6h00

Diante dos muitos desafios ambientais do nosso tempo, a conscientização sobre temas como consumo consciente e descarte adequado de resíduos tem sido mais necessária do que nunca.

As empresas entendem que para lidar com essas questões de forma eficaz, é preciso trabalhar em conjunto com a sociedade a fim de promover uma mudança de comportamento e a transição do modelo de economia linear para economia circular. E essa transformação só pode ser viabilizada por um processo de educação ambiental, que amplie a compreensão geral da população sobre os atuais desafios. É preciso alertar, orientar e incentivar os mais diferentes públicos – da cadeia de fornecedores ao consumidor final, aumentando o alcance dessas mensagens.

Para ter uma dimensão da necessidade de popularizar a discussão sobre a reciclagem: em 2021, apenas 23,4% dos resíduos plásticos pós-consumo foram reciclados no país. Esse dado é de uma pesquisa sobre a reciclagem mecânica do material, encomendada pela Associação Brasileira da Indústria do Plástico (ABIPLAST) e a Braskem. Diante desse cenário, é urgente pensar em ações práticas que aumentem significativamente a taxa de resíduos pós-consumo destinada à reciclagem. O mercado tem apostado na produção de resinas plásticas recicladas, feitas de plástico pós-consumo, mas o acesso ao lixo não contaminado é um dos desafios para aumentar a produção destes materiais. Portanto, é preciso levar o conceito de economia circular para as massas.

Os avanços frente a esses desafios dependem dos nossos esforços dentro das operações que realizamos, investindo em pesquisas e tecnologia, e também na nossa capacidade de engajar as pessoas em torno do consumo consciente e do descarte correto. Para isso, é muito importante desenvolvermos uma comunicação inspiracional e acessível, que mostre para a sociedade o papel fundamental que ela tem nas práticas de coleta seletiva e reciclagem. Só assim conseguiremos promover a educação ambiental, chave dentro do processo, de maneira que as pessoas entendam essa importância, revisitem seus hábitos diários de consumo e descarte e se engajem na construção de um futuro mais sustentável.

Reforçar a importância da mudança de hábitos e das pequenas atitudes do dia a dia que podem (e vão) fazer uma grande diferença lá na frente é um desafio sobre o qual o mercado tem se debruçado cada dia mais para solucionar. Por isso, é necessário sabermos construir essa mensagem levando em consideração o melhor momento no qual que podemos engajar as pessoas, de preferência de uma forma leve e interativa, mas que tenha reflexo em seus hábitos, sem impor uma mudança como um protocolo, pois isso causaria resistência por parte do público. A lógica por trás é que quanto mais sútil for a abordagem, mais eficaz será a assimilação das pessoas.

Para gerar um grande impacto na sociedade, é importante que as iniciativas voltadas à educação ambiental e a economia circular realizadas pela indústria atinjam as grandes massas. A conscientização é, sem dúvidas, uma das chaves para uma transformação social e ambiental. O cenário é desafiador e os desafios do presente estão colocados. Por isso, para construir um futuro mais sustentável, educar é preciso.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Sua marca é ciumenta?

    É importante conhecer bem o seu concorrente, mas isso não chega aos pés da importância de conhecer bem o seu cliente

  • Pilha no Brinquedo #21: Triple bottom line

    Não é novo, mas parece. Conseguir, genuinamente, implementar e medir uma ação é que parece novidade.