Marcas resgatam campanhas e personagens históricos

Buscar

Comunicação

Publicidade

Marcas resgatam campanhas e personagens históricos

Nos últimos meses, diversos anunciantes apostaram na releitura do passado

Renato Rogenski
16 de janeiro de 2019 - 6h00

Seja na música, no cinema ou moda, de tempos em tempos a nostalgia toma conta de algum segmento. Com a propaganda não é diferente. O Brasil tem em seu histórico uma cultura criativa que ajudou a desenvolver campanhas, figuras, slogans e personagens memoráveis ao longo dos anos.

Na última semana, por exemplo, a Sadia veiculou em suas redes sociais uma de suas campanhas mais icônicas, a “Olhos Vendados”, que é de 1984, assinada pela DPZ. Alguns dias depois a marca apresentou um filme que une a peça histórica com os dias atuais da companhia. A criação do novo comercial é da Africa.

Em tempos passados, o “Tio da Sukita” também ficou de alguma maneira na memória dos brasileiros. Em dezembro de 2018, após quase 20 anos, o personagem voltou a protagonizar uma campanha, desta vez para promover uma máquina de bebidas em cápsula da Brastemp. A criação é da Mutato com a 242.

No período de Black Friday, em novembro de 2018, a Casas Bahia resolveu apostar em uma “chuva” de nostalgia para destacar as suas promoções. A marca juntou garotos-propagandas icônicos do mercado brasileiro, como Carlos Moreno (o famoso garoto Bombril), Sebastian (da C&A), Aline Riscado (a “Verão”, da Itaipava) e a dupla Wandi e Arthur (famosos pelos comerciais da Brastemp). A ideia foi da Y&R.

Em junho de 2018, a Brastemp também resolveu resgatar os clássicos diálogos entre os atores Arthur Kohl e Wandi Doratiotto (“Não é assim uma Brastemp”). A comunicação focada no meio digital foi criada pela FCB Brasil.

A Caloi também resgatou o emblemático “Não se esqueça da minha Caloi” para a campanha de  celebração dos 120 anos da empresa. Velho conhecido pelo público brasileiro, o bordão foi utilizado em setembro, em uma criação da Tribal WorldWide em parceria com o publicitário JCocco, criador da assinatura na década de 70.

Por fim, para a Copa do Mundo de 2018, a Nike relembrou em seu filme uma cena que faz referência ao histórico comercial que mostrava os craques brasileiros dos anos 1990 jogando futebol dentro do aeroporto. A campanha é assinada pela Wieden + Kennedy.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Propaganda

  • marcas

  • Campanhas

  • Personagens

  • passado

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”