Brivia compra a Heads, uma das maiores independentes da publicidade brasileira

Buscar

Brivia compra a Heads, uma das maiores independentes da publicidade brasileira

Buscar
Publicidade

Comunicação

Brivia compra a Heads, uma das maiores independentes da publicidade brasileira

Claudio Loureiro, que fundou a agência há 32 anos, se manterá como CEO e espera incremento de metodologias e ferramentas tecnológicas


7 de abril de 2022 - 10h25

Claudio Loureiro e Marcio Coelho: junção de uma agência tradicional à cultura de inovação (Crédito: Divulgação/Léo Martins)

Em uma das maiores transações de aquisições do mercado publicitário nos últimos anos, a Brivia formaliza a compra da totalidade da Heads, uma das 50 maiores agências de publicidade atuantes no País e uma das 10 maiores entre as de capital 100% nacional. O negócio foi conduzido pelos escritórios CMT e BMA Advogados e envolveu o repasse de recursos financeiros e de ações da holding Brivia Group ao até então controlador da Heads, o publicitário Claudio Loureiro, que fundou a agência há 32 anos e se manterá como CEO e passa a integrar o conselho do grupo. A Heads continuará operando com autonomia e receberá aporte para incremento de metodologias e ferramentas tecnológicas. Em seu portfólio de clientes estão Energisa, Banco
Original, Positivo, Óticas Diniz, 51, Unidas e 3M.

“Nos últimos 15 anos, fomos muito assediados pelos maiores grupos mundiais para negociações semelhantes a essa. Mas o movimento com a Brivia é uma oportunidade de trazer a expertise e a cultura de inovação da Brivia ao ambiente de uma agência tradicional e criativa”, diz Loureiro.

Com a incorporação da Heads, o Brivia Group prevê chegar ao fim de 2022 com mais de 450 colaboradores, superar os R$ 200 milhões em receita e buscar melhor posição entre os maiores grupos independentes do setor na América Latina. Entre outros grandes grupos independentes controlados pelo capital nacional estão Grupo Dreamers (da família Medina, dono da Artplan, a maior agência de publicidade independente do País), B&Partners.Co (comandado por Bazinho Ferraz) e FlagCX (controlador de diversas empresas, como a Soko), além de companhias que têm foco principal em consultoria, mas também atuam em comunicação digital, como o Grupo Stefanini (dono da W3haus).

A Brivia foi fundada há 15 anos, chegou a integrar o Grupo Gad, de Luciano Deos, e passou a adotar o nome BriviaDez em 2019, a partir do movimento de fusão com a agência gaúcha Dez Comunicação, anunciada no final de 2018. Ainda no final de 2019, fez uma nova aquisição, da agência A2C, de Santa Catarina. Em março do ano passado, a agência BriviaDez voltou a se chamar apenas Brivia. Com isso, o Brivia Group tem agora três operações: Brivia, Heads e A2C. Segundo o CEO da holding, Marcio Coelho, outros negócios de fusões e aquisições estão em análise.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Dança das Contas: Takis, Graal, PicPay e mais

    Dança das Contas: Takis, Graal, PicPay e mais

    O Grupo Bimbo escolheu a agência FRI.TO para gerenciar as redes sociais da nova marca de snacks, rede Graal escolhe agência Cacau

  • Publicis Brasil muda comando: Gabriela Borges assume liderança

    Publicis Brasil muda comando: Gabriela Borges assume liderança

    No posto de CEO desde 2019, Eduardo Lorenzi está de saída do grupo, que passou por diversas mudanças nos últimos meses