Conar suspende vídeo da Vivo com Tufão

Buscar
Publicidade

Comunicação

Conar suspende vídeo da Vivo com Tufão

Decisão liminar do órgão foi tomada nesta segunda 15, após Rede Globo registrar reclamação na quarta 10


15 de outubro de 2012 - 6h32

Em decisão liminar – à qual cabe recurso – o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) decidiu pela sustação do vídeo da Vivo protagonizado pelo personagem Tufão, da novela Avenida Brasil, interpretado pelo ator Murilo Benício. O órgão acatou denúncia da Rede Globo feita na quarta-feira 10, questionando a propriedade dos direitos autorais sobre o personagem. O comercial fora filmado e veiculado na internet sem autorização da emissora.

Embora o vídeo tenha sido retirado do ar menos de 24 horas depois de ir ao ar nos canais oficiais da Vivo, a decisão liminar do Conar pode ser o início de uma punição mais severa às agências envolvidas (VML e Y&R, do Grupo Newcomm) e à Vivo – incluindo aí o risco de receber uma advertência do órgão de autorregulamentação. A decisão final deve ser tomada em até 40 dias. Na semana passada, Roberto Justus, CEO do Newcomm, se desculpou oficialmente e assumiu a responsabilidade pelo deslize (leia mais aqui). “Independentemente das declarações da agência, o filme não pode ser mais veiculado e será julgado”, afirmou o órgão, por meio de sua assessoria de imprensa. 

O comercial com Tufão ficou no ar na internet por 18 horas entre segunda 8 e terça 9. Foi retirado pelas agências e o anunciante após solicitação da Rede Globo, que não fora consultada sobre a campanha e cujo regulamento de relação com o mercado publicitário não permite o uso de personagens seus em ações de marketing.

Na quinta-feira, 11, a emissora soltou um comunicado oficial duro, se dizendo vítima de “marketing de emboscada” e afirmando que “considera esse episódio gravíssimo e, além das notificações e de ir ao Conar, estuda uma ação de perdas e danos causados em razão da violação de seus direitos” (leia íntegra aqui).

wraps
Posição oficial
Procurada para comentar a decisão do Conar, a Globo respondeu ao Meio & Mensagem por meio de um comunicado. Assinada por Willy Haas, diretor geral de comercialização da Rede Globo, a mensagem informa que "a agência e o cliente tomaram as devidas providências para resolver a questão, demonstrando compreensão a respeito de nossas políticas. Nosso relacionamento continua como sempre foi, de bons parceiros comerciais". 

Publicidade

Compartilhe

Veja também