Boticário: beleza que gera buzz

Buscar

Comunicação

Publicidade

Boticário: beleza que gera buzz

Com inspiração na realidade, marca vem se destacando com suas campanhas publicitárias

Bárbara Sacchitiello
24 de fevereiro de 2016 - 11h45

Conhecida pelas fragrâncias de seus perfumes e pelos tons coloridos de suas maquiagens e cosméticos, O Boticário vem conseguindo despertar outros sentidos nos seus consumidores. Há algum tempo – mais especificamente desde o ano passado – a marca vem adotando em sua comunicação um posicionamento que não permite mais que seus comerciais na TV ou internet passem despercebidos.

O exemplo mais emblemático dessa estratégia aconteceu no Dia dos Namorados de 2015, quando a rede colocou no ar um filme que mostrava diversos casais (heterossexuais e homossexuais) trocando presentes. O buzz gerado pelos críticos e defensores da campanha foi tamanho que a marca chegou a ser julgada no Conselho de Autorregulamentação Publicitária (Conar), venceu prêmios de apoio à diversidade e se tornou assunto nos ambientes on e offline. (veja o filme abaixo)

wraps

No final do ano, a empresa inovou ao colocar um casal idoso como protagonista de sua mensagem natalina. No começo de 2016, voltou a ganhar espaço nas redes sociais por conta de outra ação de comunicação que mexia com a autoestima das mulheres recém-divorciadas (que rendeu muitas críticas e um novo processo no Conar, que ainda será juldado). E, no começo de fevereiro, ao lançar um novo filme publicitário no qual a atriz Cléo Pires dizia que a própria propaganda da marca era uma encenação, o nome da empresa voltou a circular nas redes sociais. (relembre os comerciais:)

Todos esses cases não representam, de acordo com o anunciante, uma alteração em sua estratégia publicitária. “Não se trata de uma mudança. Nossa comunicação tem como objetivo mostrar as verdades de O Boticário e os atributos dos produtos. Mas isso sempre foi assim, não é algo novo”, garante Cristiane Irigon, diretora de comunicação da empresa. Segundo a executiva, o buzz gerado pelas últimas ações de comunicação da marca pode ser explicado pela forte identificação do público com a missão que a empresa atribuiu para si há algum tempo: propagar a beleza como um elemento estimulador da autoestima e da confiança.

Articulado em conjunto com a AlmapBBDO, agência responsável pela comunicação de O Boticário há quase 12 anos, o conceito de valorização da beleza permitiu que a marca trouxesse para a sua comunicação abordagens que refletissem transformações e movimentações sociais. “A beleza tem o poder de transformar as pessoas e tudo a sua volta. Porque quando elas se sentem mais bonitas, elas também têm uma atitude mais confiante e positiva perante à vida”, explica Cristiane.

A íntegra desta matéria está publicada na edição 1698 de Meio & Mensagem, de 22 de fevereiro, disponível exclusivamente nas edições impressa e também para tablets iOS e Android.

Publicidade

Compartilhe